Clique e assine a partir de 9,90/mês

Acadêmico britânico-iraniano é preso em Teerã

Abbas Edalat atua em organização contrária a intervenções estrangeiras no Irã; 130 pessoas com dupla cidadania teriam sido detidas desde 2015 no país

Por Denise Chrispim Marin - Atualizado em 26 abr 2018, 12h24 - Publicado em 26 abr 2018, 11h44

O acadêmico britânico-iraniano e ativista pela paz Abbas Edalat foi detido no Irã sob acusação de espionagem, informou a agência de notícias Fars, ligada à Guarda Revolucionária.

Professor de Ciência da Computação no Imperial College de Londres, Edalat foi detido em 15 de abril, de acordo com o Centro para os Direitos Humanos no Irã (CHRI), organização com  sede em Nova York. Ele também é fundador do grupo ‘Campanha contra as Sanções e a Intervenção Militar no Irã’, entidade contrária às interferências estrangeiras no país.

“Membros de uma rede de infiltração relacionados com o Reino Unido foram detidos recentemente”, afirmou uma fonte anônima citada pela Fars.

O CHRI informou que Edalat foi detido em sua casa de Teerã pela Guarda Revolucionária. Ele teve o computador, CDs e notebooks confiscados. Sua família teria pago fiança em 21 de abril, mas o Tribunal Revolucionário em Teerã não o libertou, citando problemas com documentação.

Continua após a publicidade

Ao menos outros três cidadãos britânico-iranianos presos no Irã, segundo o CHRI. A Guarda Revolucionária deteve cerca de 130 pessoas com dupla cidadania desde 2015, a maioria por suposta espionagem, relatou a Reuters em novembro.

“As contínuas prisões arbitrárias do Irã de pessoas com dupla cidadania, sem transparência, e a negação de processo devido é extremamente preocupante”, disse o diretor-executivo do CHRI, Hadi Ghaemi.

(Com Reuters e AFP)

 

Publicidade