Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

27 menores resgatados no Mediterrâneo desembarcam na Itália

Eles estavam há dezesseis dias a bordo do navio de uma ONG humanitária espanhola, a Open Arms. Mais de 100 migrantes permanecem na embarcação

Por Da Redação
Atualizado em 17 ago 2019, 16h41 - Publicado em 17 ago 2019, 15h30

Os 27 menores de idade que estavam entre os 134 migrantes resgatados no Mediterrâneo há duas semanas finalmente chegaram ao porto de Lampedusa, no sul da Itália. O desembarque das crianças e jovens desacompanhados foi feito por duas lanchas do governo italiano, após as mais de duas semanas de espera a bordo do navio Open Arms (Braços Abertos, em português), uma ONG humanitária espanhola.

O ministro do Interior, Matteo Salvini, responsável por permitir os desembarques em portos italianos, acatou, de má vontade, a solicitação do primeiro-ministro, Giuseppe Conte, e determinou a entrada dos menores desacompanhados no país. “Como outro exemplo de parceria leal, tomarei medidas para que não haja obstáculos à execução desta ordem”, declarou Salvini, ao ressaltar que a sua posição a respeito do assunto não mudou. Ele ainda criticou a Espanha, dizendo que “enquanto Madri não movimenta um músculo, as pressões se multiplicam sobre a Itália”.

Após receber a autorização para o desembarque neste sábado, a ONG espanhola Open Arms pediu mais tempo para poder comunicar as notícias ao demais migrantes a bordo, “a fim de garantir o equilíbrio e a serenidade de todas as pessoas”, em meio à tensão cada vez maior no navio.

O navio Open Arms está ancorado próximo ao litoral da ilha de Lampedusa, no sul da Itália, há dois dias. O fundador da organização espanhola, Oscar Camps, pediu neste sábado para que a Itália permita o desembarque dos demais migrantes, já que a ONG não pode mais garantir a segurança a bordo e teme um motim. Segundo ele, tanto os resgatados como a tripulação estão “sequestrados”.

Camps também apelou ao presidente do governo espanhol interino, Pedro Sánchez, para que “proteja os direitos dos cidadãos espanhóis que estão encarregadas da segurança das pessoas em uma embarcação com bandeira espanhola que está sequestrado em águas italianas”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.