Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

25 bilionários americanos pagaram pouco ou nenhum imposto de renda

Relatório se baseia em dados da Receita Federal e inclui Jeff Bezos, da Amazon, e Elon Musk, da Tesla

Por Ernesto Neves Atualizado em 8 jun 2021, 15h26 - Publicado em 8 jun 2021, 14h56

As 25 personalidades mais ricas dos Estados Unidos , incluindo Jeff Bezos, dono da Amazon, e Elon Musk, proprietário da Tesla, pagaram baixíssimas alíquotas de imposto de renda federal nos últimos anos, segundo relatório divulgado pela agência de notícias ProPublica nesta terça-feira (8). 

A análise se baseia em dados da Receita Federal americana e mostra que os executivos mais ricos do país pagaram apenas uma fração de sua riqueza, hoje calculada em 401 bilhões de dólares.

O relatório destaca que os Estados Unidos enfatizam a tributação sobre a renda do trabalho.

Assim, grande parte da riqueza acumulada pelos super ricos, como iates, investimentos e mansões, não é hoje considerada tributável. Esses bens só são taxados caso sejam vendidos.

A ProPublica analisou as declarações feitas por Jeff Bezos, o segundo homem mais rico do mundo, com patrimônio 185 bilhões de dólares.

Em 2007, ele não pagou nenhum imposto de renda federal. Isso aconteceu mesmo após as ações da Amazon terem dobrado de valor naquele ano.

Continua após a publicidade

Quatro anos depois, em 2011, quando já acumulava 18 bilhões de dólares, Bezos relatou prejuízos em sua declaração anual de imposto de renda, e por isso recebeu um crédito de 4.000 dólares.

Warren Buffett, com 109 bilhões de dólares, pagou apenas 23,7 milhões de dólares em impostos entre 2014 e 2018. Nesse mesmo período, sua fortuna engordou 24,3 bilhões de dólares.

Outro caso analisado é o de Michael Bloomberg, presidente da agência de notícias Bloomberg L.P e dono de 41 bilhões de dólares. Em 2018, após declarar renda anual de 1,9 bilhão de dólares, ele pagou apenas 70 milhões de dólares em impostos.

Segundo a reportagem, Bloomberg conseguiu uma série de deduções, sobretudo por doações de caridade e “créditos por ter pago impostos no exterior”.

A divulgação do relatório acontece no momento em que o presidente Joe Biden tenta colocar de pé uma reforma tributária para que o topo da pirâmide social americana pague mais impostos.

Biden propôs aumentar a taxa de imposto de renda de 37% para 39,6 por cento. A medida reverteria o corte feito pelo ex-presidente Donald Trump em 2017.

Continua após a publicidade
Publicidade