Clique e assine a partir de 9,90/mês

145 baleias morrem depois de encalhar em praia da Nova Zelândia

Devido às condições adversas, parte do grupo passou por eutanásia; outros dois incidentes do tipo foram registrados no país durante o final de semana

Por Da Redação - 26 nov 2018, 12h30

Um grupo de 145 baleias-piloto morreu depois de encalhar em uma praia da Ilha Stewart, na Nova Zelândia. Os animais foram encontrados por um homem que passava pelo local, no último sábado (24), espalhadas pela praia de Mason Bay.

Autoridades disseram que metade das baleias já estavam mortas, enquanto a outra metade sofreu eutanásia, já que seria muito difícil conseguir salvá-las. Em incidentes isolados, 12 orcas-pigmeias e uma cachalote também encalharam no país durante o final de semana.

“De cortar o coração”

Segundo o Departamento de Conservação (DOC), os dois grupos encalharam ao longo de um raio de 2km, em uma praia remota 30 quilômetros ao sul da Ilha Sul da Nova Zelândia.

“Infelizmente a possibilidade de reconduzir as baleias remanescentes ao mar com sucesso era extremamente baixa”, disse Ren Leppens, funcionário do Departamento, em declaração a imprensa.

Continua após a publicidade

“A localização remota, falta de equipe nas proximidades, e a condição deteriorada das baleias fez com que a opção mais humana possível fosse a eutanásia.” Leppens destacou a natureza delicada da decisão: “Entretanto, é sempre uma decisão de cortar o coração”.

Ainda na declaração, o DOC relatou que baleias encalharem não é um fato incomum na Nova Zelândia, em que ocorrem 85 incidentes do tipo por ano. Na maioria dos casos, os animais chegam a praia sozinhos.

Projeto tenta salvar baleias

Não é totalmente definido o que leva tantas baleias e golfinhos a encalhar no país, segundo a agência. Razões possíveis são doenças, erros de navegação, mudança rápida de marés e perseguição de predadores.

Também durante o final de semana, 12 orcas pigmeias foram encontradas encalhadas na ponta norte da Ilha Norte. Quatro delas morreram.

Continua após a publicidade

Existe esperança de que as oito remanescentes possam ser resgatadas, em uma operação comandada pela ONG de cuidado com mamíferos marinhos Project Jonah.

O grupo pretende devolver as baleias ao mar na próxima terça (27) e emitiu pedido por voluntários.

Em outra praia da Iha Norte, uma cachalote de 15 metros morreu na manhã do último sábado.

Continua após a publicidade

 

Publicidade