Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Quatro bons bares para curtir a happy hour em Salvador

Confira também dois bares para aproveitar o fim de noite segundo VEJA COMER & BEBER 2019

Por Daniel Salles, Ana Geisa Lima, Camila Botto, Joana Maltez, Maiana Brito, Mariani Campos e Marília Simões - Atualizado em 4 dez 2019, 01h01 - Publicado em 4 dez 2019, 00h01

Oslo Gastrobar

Com ares de pub, o bar investe na cozinha caprichada para atrair os clientes. Exemplo desse esforço é o hambúrguer artesanal, feito com costela bovina e montado no pão australiano com creme gorgonzola e cebola-roxa caramelada (R$ 29,90 com batata frita). Se a ideia é só petiscar, vai bem a costela suína com molho barbecue de caju e batatas rústicas (R$ 69,90, para dois). Na carta de alcoólicos, o chope Devassa (R$ 6,90, 300 mililitros) é o mais pedido, especialmente na happy hour de terça a quinta-feira, quando o preço cai para R$ 4,90. Rua Recife, 86, Barra,2137- 9752 (100 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. até 2h; dom. 12h/20h; fecha seg.). Aberto em 2018.

Recanto da Tia Célia

Descontraído, com mesas de plástico na calçada, o bar é um dos cinco instalados nesta vila — todos de propriedade da mesma família. Ali a happy hour pode ser regada com cerveja Itaipava de garrafa (R$ 8,00) e alguns pratos regionais, que são especialidade da cozinha. No cardápio é possível escolher entre rabada, mocotó e sarapatel. Qualquer uma das três sugestões é vendida a R$ 43,00 em porção para três pessoas e ganha guarnição de arroz, salada, farinha e molho de pimenta. Rua Padre Domingos de Brito, 25, Garcia,3237-2121 (80 lugares). 11h/22h (sex. e sáb. até 0h; fecha seg.). Aberto em 1998.

Publicidade

RV Lounge

O pôr do sol é um dos atrativos da casa, que tem vista para a Praia do Rio Vermelho e, de quinta a domingo, oferece música ao vivo. Cenário ideal para bebericar drinques como o feito com gim, limoncello, água tônica, zimbro e fatias de tangerina (R$ 24,90). Da cozinha saem várias pedidas, entre elas o ceviche de tilápia e camarão, cebola-roxa, coentro, limão, leite de coco, chips de batata-doce e pimenta dedo-de-moça (R$ 39,90). Vila Caramuru, Rio Vermelho,99142-5964 (150 lugares). 16h/23h (sex. até 2h; sáb. 12h/2h; dom. 12h/22h; fecha seg.). Aberto em 2016.

SP20 Resto Lounge

Com chope Baden Baden Cristal (R$ 20,00, 350 mililitros) dobrado de segunda a sexta das 17h às 21h, o bar tem movimento garantido durante a happy hour. Da carta de drinques, são campeões de pedidos o clássico cosmopolitan (R$ 24,00) e o chamado gin tea moringa, mistura de gim Seagram’s, água tônica, casca de limão-siciliano e alecrim (R$ 26,00). Para acompanhar as bebidas, sai bastante o salsichão com repolho refogado, molho e cesta de pães (R$ 26,00). Rua São Paulo, 20, Pituba,3022-1624 (270 lugares). 17h30/0h30 (sex. a dom. 12h/2h). Aberto em 2013.

Publicidade

FIM DE NOITE

Espetos & Crepes

Popular entre quem procura um lugar para matar a fome após a balada. Dos espetinhos, os mais pedidos são o de frango (R$ 4,80) e o de picanha (R$ 8,50), ambos servidos com farofa. Pelo vinagrete, pagam-se R$ 2,00 a mais. Para beber, há chope Devassa por R$ 6,50 o copo de 300 mililitros. Rua Comendador Francisco Pedreira, 131, Chame-Chame,3247-9625 (240 lugares). 17h30/2h (qui. a dom. até 5h). Aberto em 2004.

Ponte Aérea

Publicidade

A localização, na esquina das ruas São Paulo e Rio de Janeiro, inspirou o nome do bar. Encabeçam os pedidos as cervejas de garrafa Original (R$ 10,90) e Bohemia (R$ 8,70). De petisco, cai bem o pastel de fumeiro com banana-prata e queijo de coalho (R$ 13,00 a unidade). Para três pessoas, a picanha argentina é feita na chapa e servida com arroz, feijão-fradinho, vinagrete e farofa (R$ 89,00). Rua São Paulo, 404, Pituba,3346-1200 (300 lugares). 11h/1h. Aberto em 1992.

Quer conhecer todos os campeões de VEJA COMER & BEBER e o roteiro completo de comidinhas, bares e restaurantes em Salvador? Clique aqui.

Publicidade