Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Os melhores restaurantes de cozinha brasileira em Salvador

Os cardápios oferecem opções de pratos autorais

Por Ana Geisa Lima, Camila Botto, Joana Maltez, Maiana Brito e Marília Simões 14 jan 2019, 23h00

Alaíde do Feijão

Num imóvel cedido pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), no Pelourinho, o restaurante, hoje tocado pelas netas da matriarca, faz história com o famoso feijão de dona Alaíde Conceição. O ingrediente é usado na feijoada (R$ 30,00, para duas pessoas), feita com mulatinho ou preto, além de costela, bacon, carne-seca e calabresa. A pedida vem à mesa em companhia de arroz, salada, farofa e molho lambão. No cardápio, também faz sucesso a rabada com pirão e agrião (R$ 30,00, para dois). No arremate, não dispense o doce de banana, uma cortesia da casa. Rua das Laranjeiras, 26, Pelourinho, ☎ 3321-3634 (30 lugares). 11h30/20h (ter., sex. e sáb. até 22h; dom. até 18h). Aberto em 1993. $

Caju

O cardápio, apinhado de receitas autorais, explora sabores e ingredientes bem brasileiros. Uma das sugestões, batizada de combinado caju, é preparada com lagosta, camarão-pistola, salmão, polvo, lula, pescada- amarela, palmito, caju, brócolis, batata e pimentão grelhados (R$ 229,90, para duas pessoas). Para a sobremesa, faz sucesso a fruta que dá nome à casa flambada e servida sobre sorvete de coco (R$ 19,90). Nos fins de semana, a partir das 20h, a refeição é animada por música ao vivo e o repertório inclui jazz, blues e MPB. Rua Ceará, 339, Pituba, ☎ 3355-0027 (120 lugares). 12h/15h e 19h/0h (dom. só almoço; fecha seg.). Aberto em 2016. $$$

Cuco Bistrô

Em pleno Largo do Cruzeiro de São Francisco, no Pelourinho, o restaurante aposta em estandartes da cozinha nordestina para atrair a clientela. Entre os mais pedidos, a moqueca mista leva camarão, peixe do dia, maturi e coco-verde (R$ 84,00). A re ceita é ladeada por arroz, farofa de dendê e pirão. Outra sugestão é a codorna desossada e recheada com farofa rica (R$ 68,00), guarnecida de arroz com cogumelos e molho de uva. Antes ou depois da refeição, aprecie uma dose de cachaça — são mais de 100 rótulos, entre eles o da premiada Weber Haus Extra Premium (R$ 38,00). Largo do Cruzeiro de São Francisco, 4 e 6, Pelourinho, ☎ 3321- 8722 (80 lugares). 11h/22h30 (dom. até 17h). Aberto em 2014. $$$

Continua após a publicidade

O Picuí

Robusto, o cardápio oferece boa amostra da cozinha brasileira em receitas como o bode na brasa, servido com arroz, feijão-tropeiro, farofa de soja, purê de aipim e vinagre. Também preparada na churrasqueira, a picanha completa (R$ 35,90) vem com dois acompanhamentos à escolha do cliente — uma das opções é mandioca frita. Mas, antes, peça o queijo de coalho com melaço (R$ 21,90) para abrir o apetite. Para adoçar, além dos doces em compota, tem boa saída o petit gâteau com sorvete de coco e calda de chocolate (R$ 16,90). A caipiroska de morango preparada com destilado da marca Absolut sai a R$ 18,90. Rua Melvin Jones, 91, Jardim Armação, ☎ 3461-9000 e 3232-1037 (270 lugares). 11h30/16h e 18h/0h (sex. e sáb. sem intervalo; dom. 11h30/19h). Aberto em 1987. $$

Porto do Moreira

Bastião da culinária autêntica baiana, o restaurante resiste há exatos oitenta anos na entrada do Largo Dois de Julho e é tocado hoje pela neta do fundador, José Moreira da Silva. No cardápio, faz sucesso a moqueca de carne (R$ 50,00, para duas pessoas), feita com a paleta do boi cortada em cubos mais camarão, dendê, leite de coco e ovos. A receita pode vir à mesa com arroz e feijão ou com pirão e farofa d’água. Outras vedetes do menu, a galinha ao molho pardo (R$ 40,00) e o sarapatel (R$ 40,00) também satisfazem dois apetites. Para beber, prove a batida da casa (R$ 7,00), com cachaça, limão e mel. Doce de banana em calda (R$ 8,00) encerra o almoço. Rua Carlos Gomes, 486, Dois de Julho, ☎ 3322-2814 (50 lugares). 9h/16h (dom. até 15h). Aberto em 1938. $

Sertão Bom

Com decoração rústica e pratos típicos do interior do Brasil, oferece na seção de aperitivos costela de bode (R$ 33,00) e porções de tripa frita (R$ 25,50) e de torresmo (R$ 23,00). A casquinha de siri (R$ 11,99) também merece a pedida. Se a fome for maior, invista em pratos como a carne de sol acebolada, acompanhada de feijão-tropeiro, arroz de carreteiro e pirão de leite (R$ 68,90, para duas pessoas), o ensopado de carneiro com farofa de cuscuz e arroz branco (R$ 59,90, para duas pessoas) ou a moqueca de camarão, servida com farofa de dendê, arroz e pirão (R$ 95,00, para duas pessoas). Para refrescar, cerveja em garrafa Devassa (R$ 9,90). Às sextas e sábados tem música ao vivo a partir das 21h (R$ 15,00 o couvert). Avenida Otávio Mangabeira, 321, Pituba, ☎ 3346-7449 (70 lugares). 11h30/23h (sex. e sáb. até 2h; dom. até 18h). Aberto em 2011. $$$

Continua após a publicidade
Publicidade