Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Os melhores destinos gastronômicos na Chapada dos Guimarães

Seleção faz parte da terceira edição de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ, divulgada em 2019

Por Ana Flávia Corrêa, Iracy Paulina, Lidiane Barros, Luly Zonta, Maria Clara Cabral, Mariani Campos, Rodrigo Meloni e Rodivalho Ribeiro Atualizado em 27 Maio 2019, 12h22 - Publicado em 18 Maio 2019, 23h59

Atmã (eleito o melhor restaurante em 2019)

Vencer o trecho da estradinha de terra que leva ao restaurante vale a recompensa. A localização da casa, que fatura o prêmio de VEJA COMER & BEBER pela terceira vez, realmente é privilegiada. Quem ingressa no salão envidraçado é automaticamente fisgado pela vista impactante da chapada, em toda a sua amplitude deslumbrante. Ao acomodar-se em uma das mesas e folhear o cardápio, o cliente depara com a extensão das opções. “Estou sempre criando receitas e não consigo tirar as antigas porque tenho clientes fiéis e muitos deles vêm aqui para repetir o prato”, afirma Adriana Costa, chef e sócia do estabelecimento, junto com o marido, Antonio Checchin. Advogada e contadora, ela herdou o talento culinário da mãe e das irmãs, com quem aprendeu a arte de combinar os ingredientes em preparos que seduzem o paladar. Um dos clássicos de sua cozinha é o filé da chef, com molho de mostarda e nhoque de mandioquinha (R$ 69,80). Na lista dos pratos com pescados, o camarão da serra chega à mesa grelhado e ladeado de risoto de pera (R$ 75,00). Como entrada, faz sucesso a salada de queijo brie com mix de folhas verdes e lascas de amêndoas (R$ 48,90). Para acompanhar a refeição, é recomendável espiar a carta de vinhos. Ali estão 42 rótulos nacionais e internacionais, com garrafas a partir de R$ 74,00. Estrada do Atmã, Caminho Casa do Sonho, Chácara Leivinha,99982-3345 (120 lugares). 11h/16h30. Aberto em 2009. $$$

Bistrô da Mata

Instalado na residência do casal de fundadores, Leonardo Douglas e Tereza Raquel, o restaurante oferece um cardápio variado. A dupla sugere, como entrada, o crocante da mata, um bolinho de arroz arbóreo com gengibre, gergelim e especiarias (R$ 38,00 a porção com doze unidades). Entre os pratos principais, tem boa saída o risoto de funghi servido com escalope de filé-mignon ao molho madeira (R$ 55,00). Para acompanhar, o vinho tinto Argento Malbec 2015 deixa a adega por R$ 118,00. O doce de caju caseiro com creme pode finalizar a refeição (R$ 14,90). Avenida Morro dos Ventos, s/n°, Bom Clima, Chapada dos Guimarães, 3301-3483 (120 lugares). 11h/16h e 18h/0h (dom. só almoço; fecha seg. a qui.). Aberto em 2007. $$$

Bodega da Chapada

No início, funcionava como um empório focado em bebidas e vinhos. Há um ano, porém, o empreendimento passou a operar como um bistrô. De sexta a domingo, são produzidas massas frescas, seguindo a receita da família dos proprietários, de ascendência italiana. O carro-chefe é o tortelli recheado com carne-seca e abóbora cabotiá, cujo molho pode ser bolonhesa, quatro queijos, sugo, branco ou pesto (R$ 34,90). A seleção etílica segue como um dos pontos fortes do local, que oferece uma carta com 150 vinhos (com preços de R$ 60,00 a R$ 300,00) e 120 cervejas (que custam de R$ 20,00 a R$ 30,00). Rua Quinco Caldas, 90, Chapada dos Guimarães, 3301-3181 (60 lugares). 15h/0h (sáb. a partir das 10h; dom. 10h/21h). Aberto em 2018. $$

Estilo Restaurante

Bacalhau do tipo Gadus morhua importado da Noruega é o ingrediente principal em boa parte das receitas que compõem o cardápio deste endereço dedicado aos clássicos portugueses. Vera Lucia dos Santos fundou o restaurante há dezoito anos ao lado do falecido marido, Vinícius Corrêa, e hoje conta com ajuda de uma equipe de cozinheiros para o preparo de receitas como a do pescado feito à moda da casa, campeão de vendas. Com brócolis, batata cozida e cebola levemente adocicada, a pedida ganha companhia de arroz e pode vir em porção individual (R$ 105,00) ou para três pessoas (R$ 289,00). E já que a especialidade é o tradicional peixe salgado, a refeição pode começar com os bolinhos de bacalhau (R$ 25,00 com quatro unidades e R$ 42,00 com oito). Avenida do Penhasco, lote 1 e 2, quadra 48, Bom Clima, Chapada dos Guimarães, 3301-3430 (120 lugares). Sáb. 11h/15h e 18h30/23h (sex. só jantar; dom. só almoço; fecha seg. a qui.). Aberto em 2001. $$$

Garoa Restaurante e Grill

O cardápio dedica-se aos grelhados. Peixes, frango e cortes bovinos variados figuram entre as sugestões. O cliente pode escolher como prefere compor seu prato: escolhe uma proteína (de R$ 23,00 a R$ 58,00) e mais quatro entre oito opções de acompanhamentos. Entre as receitas há lentilhas, legumes no azeite, repolho refogado no shoyu, além dos tradicionais arroz, feijão, farofa e batata frita. Quem quiser guarnições adicionais, além das incluídas, paga R$ 5,00 por item. Outra pedida popular, o talharim fresco feito na casa pode ganhar escolta de qualquer um dos grelhados, além de molho de manteiga com ervas, pesto de manjericão ou tomate-cereja com alho (R$ 38,00). Praça Dom Wunibaldo, 464, centro, Chapada dos Guimarães, 3301-1027 (50 lugares). 11h/14h e 18h30/22h30 (sáb., dom. e feriados almoço até 15h e jantar até 23h). Aberto em 2013. $$

Margherita Pizzaria

Há dez anos, Henriquette Jorge decidiu empreender no ramo da família, que está à frente de cinco restaurantes na cidade, e abriu as portas desta pizzaria. Entre as versões tradicionais que figuram no cardápio, a mais pedida é a dom camilo, que combina queijo, presunto, calabresa e creme de leite. Já no capítulo das especiais, uma das queridinhas é a cobertura que reúne mussarela de búfala artesanal produzida na Chapada, tomate-cereja e manjericão. Os clientes escolhem entre discos de tamanho individual (R$ 32,00 nos sabores tradicionais e R$ 35,00 para os especiais) ou grande, com oito fatias (R$ 48,00 as tradicionais e R$ 56,00 as especiais). Avenida Fernando Corrêa, 924, Chapada dos Guimarães, 3301-2121 (120 lugares). 18h/0h (sex. até 23h; dom. até 22h). Aberto em 2009. $$

Continua após a publicidade

Morro dos Ventos

Localizado em um condomínio, o restaurante tem bela vista que enquadra paredões e precipícios. A cozinha prioriza o uso de panelas de ferro e ingredientes provenientes de pequenos produtores. Uma das opções do cardápio, a ventrecha de pacu lascada (R$ 30,00) pode abrir a refeição. Na sequência, fazem sucesso o peixe helena taquara, uma mojica de pacu feita com ventrecha e costela, ensopada com mandioca e escoltada por arroz, pirão, ventrecha frita, farofa de banana e salada (R$ 200,00, para três pessoas) e a costelinha da glória, na qual a costela suína é frita e refogada com quiabo e cenoura. Essa última sugestão custa R$ 190,00, satisfaz até cinco pessoas e chega à mesa ao lado de arroz, feijão, farofa de pimenta e salada. No arremate, doces regionais são oferecidos como cortesia. Rodovia MT-251, s/n°, Morro dos Ventos, Chapada dos Guimarães, 3301-1030 e 99971-6464, (400 lugares). 10h30/15h. Aberto em 1997. $$$$

Pomodori Trattoria

Apesar de o acento italiano predominar no cardápio, o endereço também é muito procurado pelas empadas. Saem do forno doze sabores do salgado, a exemplo do de frango (R$ 6,00) e do chamado regional, preenchido com carne-seca e banana (R$ 8,00). Para uma refeição mais reforçada, a cozinha prepara pedidas como o risoto de filé-mignon e cogumelo-de-paris (R$ 37,90) e o filé à parmigiana guarnecido de arroz e batata frita (R$ 54,90). Para adoçar, a sugestão também é uma empada: em versão doce, a massa é recheada com creme de baunilha e banana ou morango flambados (R$ 12,00). A cerveja Heineken cai bem para acompanhar a refeição (R$ 8,90 a long neck). Rua Quinco Caldas, 60, centro, Chapada dos Guimarães, 3301-3061 (70 lugares). 16/23h (sáb. e dom. a partir das 9h). Aberto em 2009. $$

Samambaia

A simpática proprietária Rita de Cássia está à frente do negócio, aberto há mais de vinte anos. Com a ajuda dos filhos, ela ampliou os serviços e agora oferece um bufê self-service no qual cada pessoa paga R$ 17,50 e abastece o prato à vontade. Ainda assim, as sugestões à la carte têm mais saída: a galinha com arroz (R$ 120,00) e a costelinha de porco, também com arroz (R$ 130,00) seguem imbatíveis. Ambos os pratos chegam à mesa acompanhados de farofa de banana, feijão e salada e satisfazem até cinco pessoas. Para acompanhar, as garrafas de cerveja Brahma ou Skol chegam à mesa bem geladas (R$ 11,00 cada uma). Rua Doutor Penn Gomes, 532, centro, Chapada dos Guimarães, 3301-2288 (100 lugares). 11h/16h (sáb. e dom. até 17h). Aberto em 1998. $

Trapiche Xaraés

Funciona em um espaço aberto, com vista para a Marina Xaraés. Presentes no cardápio desde a inauguração, o filé de pintado grelhado e acompanhado de arroz, salada e farofa de pirão (R$ 53,90) e a galinha com arroz, servida com salada e farofa de banana (R$ 26,90), fazem sucesso. Para beber, há caipirinha de limão (R$ 15,00) e cerveja Brahma (R$ 12,00 a garrafa). Entre os doces, a torta de limão com chantili tem boa procura (R$ 8,00 a fatia). Rodovia do Manso, km 58,5, s/n°, Condomínio Portal dos Xaraés, Chapada dos Guimarães, 99317-3517 e 99269-3938 (200 lugares). 11h/15h (dom. até 16h). Aberto em 2009. $

Vila do Chocolate

Muito frequentado por famílias, o local reproduz uma vila, com quatro chalés decorados com infantis, a exemplo de Bela Adormecida e Branca de Neve. No último dos chalés funciona a lojinha. Direto no balcão, o cliente escolhe itens como café expresso (R$ 4,00) ou coado (R$ 6,00), alfajor (R$ 7,50) ou sobremesas. Faz sucesso por ali o chamado sorvete avalanche, também conhecido por “taça suja”. Isso porque, além de reunir uma boa quantidade de gelado, caldas e confeitos, é servido em uma taça lambuzada de chocolate. A versão dois amores leva chocolates branco e ao leite por dentro e por fora, pedaços de morango e um picolé Magnum clássico mergulhado entre chantili mais sorvete. Custa R$ 32,00 e serve duas pessoas. Também faz sucesso a sequência de fondues servida somente nos fins de semana e feriados. O serviço custa R$ 78,00 por pessoa e contempla fondues de queijo, duas versões de carne e, para finalizar, uma receita com chocolate e frutas. Rua dos Girassóis, s/nº, Aldeia Velha, ☎ 99962-4726 (200 lugares). 12h/21h (sáb e dom até 22h; fecha seg e ter). Aberto em 2017.

(Preços apurados entre abril e maio de 2019).

Veja também: Tudo sobre Veja Comer & Beber Cuiabá 2019

Continua após a publicidade
Publicidade