Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nicolau Bar da Esquina é eleito o melhor gastrobar de Belo Horizonte

Título foi conferido ao bar do chef Leonardo Paixão pelo júri de VEJA COMER & BEBER 2019

O menu criativo, com releituras surpreendentes para preparações bem regionais, certamente foi determinante na avaliação do júri. Concebido por Leonardo Paixão, e no dia a dia executado por uma equipe de cozinheiros comandada por Carlos de Araújo, o cardápio percorre sabores bem familiares, mas passa longe da trivialidade. Tem quiabo? Só se for envolto em casquinha de tempurá e escoltado por molho ponzu com cerveja (R$ 19,00). O jiló vira caponata (R$ 27,00) servida ao lado de fatias de focaccia assada na padaria da casa, que também abastece os outros dois negócios do chef do ano, o Glouton e o Nico Sanduíches. Galinha e pequi enchem de sabor o bolinho de arroz (R$ 29,00, com seis unidades), enquanto o croquete de rabada tem casquinha crocante e interior cremoso graças à adição de purê de mandioca (R$ 29,00, sete unidades). Na seção de pratos mais robustos, a costelinha suína na brasa ganha a companhia de purê de feijão-branco e vinagrete de pimenta-decheiro (R$ 47,00). Com tantas sugestões de dar água na boca é fácil entender por que o bar, inaugurado há pouco mais de um ano, já passou por uma ampliação, que lhe deu 100 novos lugares. Também conta para o sucesso a oferta etílica. Na carta de drinques do bartender Uanderson Fernandes não faltam misturas autorais — o jamelão, por exemplo, combina uísque Jameson, xarope de melão, água de coco, capim-santo mais sucos de abacaxi e de limão (R$ 23,90). Para os cervejeiros de plantão, a dica é investir no rótulo próprio, uma pale ale produzida em parceria com a Wäls e vendida a R$ 10,00 (300 mililitros). Rua Pouso Alegre, 2217, Horto,3318-6970 (270 lugares). 18h/0h (sáb. 12h/0h; dom. 12h/18h, fecha seg.). Aberto em 2018.

2º lugar: Cabernet Butiquim

Embora tenha ares de boteco, com clima descontraído e mesas na calçada que lotam durante a happy hour, o endereço tem como forte os vinhos. Entre as cerca de 200 opções disponíveis na adega está o tinto português Quinta de Bons Ventos 2017 (R$ 69,00). As taças custam entre R$ 9,00 e R$ 15,00. A cozinha comandada pela chef Janaina Barrozo expede petiscos caprichados, a exemplo da porção de dadinhos de queijo mineiro com barbecue de goiabada (R$ 26,00). Em 2018, inaugurou uma nova unidade no Belvedere. Rua Levindo Lopes, 12 e 22, Funcionários,3889-8799 (100 lugares). 11h30/0h (dom. até 16h30; fecha seg.); Rua Jornalista Djalma Andrade, 14, Belvedere,3789-0817 (140 lugares). 18h/0h. (sex. e sáb. a partir de 11h30; dom. só almoço 11h30/16h). Aberto em 2015.

Santo Boteco

O cardápio do bar, um dos finalistas na categoria, traz sugestões como a polenta com ragu de costelinha, queijo do Serro e ora-pro-nóbis (R$ 32,90). Comandada por Aline Elias, a cozinha caprichosa também entrega um criativo harumaki recheado com carne de lata (R$ 10,00). O clima amistoso do endereço combina com drinques, caso do gin gibre, que leva gim infusionado no chá de limão e gengibre, água tônica e hortelã (R$ 24,00). Rua Viçosa, 448, São Pedro,2520-3420 (90 lugares). 17h/0h (sáb. 11h/22h; dom. 11h/18h; fecha seg.). Aberto em 2015.