Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mamute Gastrobar é a revelação do ano entre os bares de Curitiba

Em área boêmia da cidade, o endereço premiado por VEJA COMER & BEBER vende comida de boteco e drinques criativos a preços módicos

Um mix de comida de boteco com boa coquetelaria a preços acessíveis. Assim o proprietário Lincoln Brasil resume o conceito deste pequeno bar, aberto em outubro de 2018 num boêmio trecho da Rua Trajano Reis. Com formação em propaganda e marketing, ele escolheu o nome Mamute por uma associação entre o bicho pré-histórico e o endereço do bar, situado numa antiga área da cidade, e pela ponte entre a dieta desse ancestral do elefante e receitas veganas. As últimas, aliás, estão contempladas numa seção do menu que elenca, por exemplo, o hambúrguer misterioso (R$ 20,00). Nesse preparo secreto da casa, o disco do sanduíche leva apenas vegetais, tem textura que lembra a de carne e vai para o pão com picles, onion rings e barbecue. Quem gosta de proteína animal pode petiscar — em “mesas” de tambores de metal — a variante de uma finger food inglesa famosa. No chicken and chips, tiras de frango empanado e batata rústica chegam ao cliente num cone de papelão (R$ 14,00 o médio). Os lampejos criativos seguem na carta de bebidas. Preferido do público, o drinque lobo-guará traz gim, xarope de amora, suco de limão e gengicrim (R$ 15,00). O último ingrediente é uma soda artesanal feita com gengibre e alecrim. Rua Trajano Reis, 131, São Francisco,99956-5687 (25 lugares). 17h/0h (sex. até 1h; sáb. até 2h; dom. até 22h; fecha seg.). Aberto em 2018.

2º lugar – Alquimia Boutique & Bar

O bar faz parte de um espaço que abriga exposições artísticas e uma loja onde com produtos de marcas autorais locais, preferencialmente feitas por mulheres. Criada por Brenno Akashi e Ágata Carolis, a carta de drinques reúne clássicos, como o negroni (R$ 25,00), e autorais, a exemplo do tropicália (R$ 25,00), que mistura cupuaçu, caldo de cana, xarope de gengibre, vodca e água com gás. Rua Brigadeiro Franco, 1193, centro,98837-8500 (25 lugares). 16h/22h (sex. e sáb. até 0h; fecha dom. e seg). Aberto em 2019.

3º lugar – Diô Wine Bar

A máquina Wine Keeper, trazida dos Estados Unidos, conserva garrafas de vinho abertas, favorecendo a venda em taça. Os de maior saída são o branco argentino The Grill Master Chardonnay Chenin e o tinto chileno Primera Piedra Merlot (R$ 15,00 a taça e R$ 65,00 a garrafa de cada um). Em parceria com a queijaria Mozzarellart, às quintas-feiras é servida burrata injetada com molho pesto, rúcula, tomate-cereja e presunto cru, acompanhada de pães de fermentação natural (R$ 49,00, para dois). Avenida Marechal Deodoro, 686, Vila Urbana, centro,99793-8879 (40 lugares).11h/22h (dom. até 20h). Aberto em 2018.

Confira o roteiro completo e os estabelecimentos campeões em comidinhas, bares e restaurantes da 19ª edição de VEJA COMER & BEBER CURITIBA clicando aqui.