Clique e assine com 88% de desconto

Fasano de Salvador leva o título de melhor italiano da cidade em 2019

A filial de um dos restaurantes mais renomados do país conquistou o júri de Veja Comer & Beber

Por Daniel Salles - Atualizado em 30 nov 2019, 01h01 - Publicado em 30 nov 2019, 00h01

Sétimo hotel do grupo Fasano, o de Salvador ocupa a antiga sede do jornal A Tarde, um edifício dos anos 30 que foi restaurado sob a supervisão do arquiteto Isay Weinfeld. Com piso de mármore de Carrara e paredes de granito verde, o lobby é vizinho à filial do restaurante que deu origem ao grupo, encabeçado pelo restaurateur Rogério Fasano. Isay revestiu as paredes de fibra de bananeira, decorou-as com obras de arte garimpadas em ateliês locais e transformou em lustres recipientes de latão originalmente usados na produção de açúcar. A cozinha é chefiada por Lomanto Oliveira, baiano de Jacobina que comandava o Gero da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Antes de se entregar aos cuidados dele, convém fazer uma escala no bar para degustar um negroni envelhecido em barril de carvalho (R$ 39,00), entre outros clássicos. O calor da cidade faz com que os pratos com pescados sejam os mais sedutores, como as vieiras grelhadas com salada de erva-doce e laranja (R$ 65,00) e o bacalhau cremoso desfiado no azeite com creme de aspargos e polenta grelhada (R$ 65,00), sugeridos como entrada. Entre os principais, a lagosta em crosta de ervas com molho de tomate encorpado com legumes e pão (R$ 158,00) disputa as atenções com receitas como espaguete com tinta de lula e ragu de polvo (R$ 86,00) e tortelli de vitelo com creme de parmesão e molho rôti (R$ 86,00). Embora liste preciosidades como o Château Latour de 1989 (R$ 10 630,00), a carta de vinhos também acomoda sugestões modestas como o cabernet sauvignon chileno Ventisquero 2018 (R$ 95,00). Sobremesas que viraram sinônimo do grupo, caso do mil-folhas com creme de baunilha (R$ 32,00), adiam a hora de pedir a conta. Praça Castro Alves, 5, centro,2201-6300 (84 lugares). 12h/15h e 19h/0h (seg. jantar até 23h; sex. e sáb. 12h30/17h e jantar até1h; dom. e feriados, 12h30/17h e jantar até 23h). Aberto em 2018. $$$$

2º lugar – Pasta em Casa

As pedidas da ilha de massas, montada no horário do almoço, o cliente come à vontade ao preço fxo de R$ 64,00 (R$ 79,00 com a adição de uma carne). As sugestões, todas de fabricação própria, mudam de tempos em tempos, mas podem incluir lasanha à bolonhesa e fettuccini ao molho pesto, por exemplo. No jantar, a pizza com quatro sabores combina ingredientes como presunto cru, coração de alcachofra, cogumelos e mussarela de búfala (R$ 86,00). Para adoçar, há cheesecake de doce de leite com for de sal (R$ 22,00). Rua Professora Almerinda Dutra, 67, Rio Vermelho,3334-7232 (130 lugares). 12h/15h e 19h/23h30 (sáb. 12h/17h). Aberto em 2012. $$

3º lugar – Di Liana

Publicidade

O fletto del doge consiste em um flé-mignon grelhado acompanhado de fettuccine verde aos quatro queijos com cebola agridoce (R$ 134,90, para duas pessoas) e é um dos mais pedidos do menu. Também faz sucesso o pappardelle ai funghi, massa larga com molho de shiitake, amêndoas e azeite de trufas brancas (R$ 74,90). A refeição pode começar com uma clássica caipirinha (R$ 17,90) para abrir o apetite. Rua Macapá, 314, Ondina,3331-1266 (150 lugares). 12h/15h30 e 19h/22h30 (qui. 12h/16h e 19h/23h; sex. 12h/16h30 e 19h/0h; sáb. 12h/17h e 19h/0h; dom. 12h/22h30; feriados só almoço 12h/17h). Aberto em 1981. $$$

Quer conhecer todos os campeões de VEJA COMER & BEBER? Clique aqui.

Publicidade