Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

COMER & BEBER Belo Horizonte 2019: Bar do Orlando vence como melhor boteco

O longevo endereço dá boas-vindas à clientela com mesinhas na calçada, petiscos fartos e cervejas geladas

Um século: é esse o tempo de vida deste simpático bar de esquina, que nasceu como Bar dos Pescadores e acabou batizado com o nome de Orlando Silva, 64 anos, à frente do negócio desde 1980. Premiado no ano de seu centenário, o endereço tem os predicados de um bom boteco: mesinhas espalhadas pela calçada garantem o clima informal, o serviço é simpático e a cerveja em garrafa está sempre gelada. Mais pedidas, Brahma, Skol (R$ 9,00 cada uma) e Heineken (R$ 12,00) dividem as atenções com rótulos da Backer, caso da pilsen (R$ 14,00) e da pale ale (R$ 18,00). O charme de outrora está impregnado no imóvel de fachada verde e rosa, tombado pelo patrimônio histórico, e na decoração do interior da casa, que mais parece uma mercearia de antigamente. Nas prateleiras, o espaço é preenchido com garrafas de cachaça (a dose de Salinas, Seleta ou Boazinha sai a R$ 6,00) e objetos que remetem ao Atlético Mineiro, time do coração de Orlando. Sobre a bancada, uma estufa acomoda petiscos queridos dos frequentadores assíduos, como a fatia generosa de torresmo de barriga, que pode vir à mesa em companhia de linguiça e batata inteira, cozida e frita, no chamado trio da roça (R$ 3,00 o pequeno, com uma unidade de cada tem). Também são mantidos ali salgados como coxinhas, quibes e empadas (R$ 5,00 cada um). Da cozinha saem ainda porções, entre as quais a de fígado acebolado (R$ 20,00). No boteco campeão, as noites de quintafeira costumam ser especialmente animadas graças às apresentações de samba. Rua Alvinópolis, 460, Santa Tereza,98888-6806 (60 lugares). 15h/23h (sáb. e dom. 12h/22h30; fecha seg.). Aberto em 1919.

2º lugar: Bar do Antônio – Pé de Cana

Abrir às segundas-feiras é um diferencial da casa, que ficou entre as finalistas da categoria. O bar também se destaca por tratar a cachaça com deferência. A dose da Anísio Santiago, de Salinas, sai a R$ 54,90. Mais em conta, a Áurea Custódio (R$ 20,00 a dose), produzida em Ribeirão das Neves, é outra das 175 opções. Para rebater as bebidas, o prato de filé-mignon picadinho com molho demi-glace, taioba, batata recheada com quatro queijos e bacon custa R$ 53,90. Rua Flórida, 15, Sion, 3221-2099 (200 lugares).11h/1h (dom. até 18h). Rua Guaicuí, 615, Luxemburgo,3293-7267 (250 lugares). 11h/1h (dom. até 18h). Aberto em 1964.

3º lugar: Bitaca Capetinga

Finalista da categoria, o bar tem clima informal, com mesas dispostas na calçada, e petiscos típicos de boteco, a exemplo das tiras de tilápia empanadas na farinha panko e servidas com molho de limão (R$ 17,00). As pastilhas de queijo da Serra da Canastra vêm à mesa com mel (R$ 20,00) e fazem boa tabela com o limoncello spritz, drinque que combina o licor italiano, gim e espumante (R$ 28,00). Rua Francisco Deslandes, 529, Anchieta, 97118-3911 (100 lugares). 15h/22h (sex. 12h/23h; sáb e dom. 11h/17h; fecha seg.); Rua Francisco Deslandes, 104, Anchieta,97118-3911. 12h/22h (dom. até 17h; fecha seg.). Aberto em 2014.