Clique e assine a partir de 9,90/mês

Atmã é eleito o melhor restaurante da Chapada dos Guimarães pela 3ª vez

A vista deslumbrante e a boa cozinha de Adriana Costa atraem cuiabanos e turistas

Por Iracy Paulina - 18 Maio 2019, 00h01

Vencer o trecho da estradinha de terra que leva ao restaurante vale a recompensa. A localização do Atmã, que fatura o prêmio de VEJA COMER & BEBER pela terceira vez, realmente é privilegiada. Quem ingressa no salão envidraçado é automaticamente fisgado pela vista impactante da chapada, em toda a sua amplitude deslumbrante. Ao acomodar-se em uma das mesas e folhear o cardápio, o cliente depara com a extensão das opções. “Estou sempre criando receitas e não consigo tirar as antigas porque tenho clientes fiéis e muitos deles vêm aqui para repetir o prato”, afirma Adriana Costa, chef e sócia do estabelecimento, junto com o marido, Antonio Checchin. Advogada e contadora, ela herdou o talento culinário da mãe e das irmãs, com quem aprendeu a arte de combinar os ingredientes em preparos que seduzem o paladar. Um dos clássicos de sua cozinha é o filé da chef, com molho de mostarda e nhoque de mandioquinha (R$ 69,80). Na lista dos pratos com pescados, o camarão da serra chega à mesa grelhado e ladeado de risoto de pera (R$ 75,00). Como entrada, faz sucesso a salada de queijo brie com mix de folhas verdes e lascas de amêndoas (R$ 48,90). Para acompanhar a refeição, é recomendável espiar a carta de vinhos. Ali estão 42 rótulos nacionais e internacionais, com garrafas a partir de R$ 74,00. Estrada do Atmã, Caminho Casa do Sonho, Chácara Leivinha,99982-3345 (120 lugares). 11h/16h30. Aberto em 2009. $$$

2º lugar: Bistrô da Mata

Instalado na residência do casal de fundadores, Leonardo Douglas e Tereza Raquel, o restaurante oferece um cardápio variado. A dupla sugere, como entrada, o crocante da mata, um bolinho de arroz arbóreo com gengibre, gergelim e especiarias (R$ 38,00 a porção com doze unidades). Entre os pratos principais, tem boa saída o risoto de funghi servido com escalope de filé-mignon ao molho madeira (R$ 55,00). Para acompanhar, o vinho tinto Argento Malbec 2015 deixa a adega por R$ 118,00. O doce de caju caseiro com creme pode finalizar a refeição (R$ 14,90). Avenida Morro dos Ventos, s/n°, Bom Clima, Chapada dos Guimarães, 3301-3483 (120 lugares). 11h/16h e 18h/0h (dom. só almoço; fecha seg. a qui.). Aberto em 2007. $$$

3º lugar: Pomodori

Apesar de o acento italiano predominar no cardápio, o endereço também é muito procurado pelas empadas. Saem do forno doze sabores do salgado, a exemplo do de frango (R$ 6,00) e do chamado regional, preenchido com carne-seca e banana (R$ 8,00). Para uma refeição mais reforçada, a cozinha prepara pedidas como o risoto de filé-mignon e cogumelo-de-paris (R$ 37,90) e o filé à parmigiana guarnecido de arroz e batata frita (R$ 54,90). Para adoçar, a sugestão também é uma empada: em versão doce, a massa é recheada com creme de baunilha e banana ou morango flambados (R$ 12,00). A cerveja Heineken cai bem para acompanhar a refeição (R$ 8,90 a long neck). Rua Quinco Caldas, 60, centro, Chapada dos Guimarães, 3301-3061 (70 lugares). 16/23h (sáb. e dom. a partir das 9h). Aberto em 2009. $$

(Preços apurados entre abril e maio de 2019).

Veja também: Tudo sobre Veja Comer & Beber Cuiabá 2019

Continua após a publicidade
Publicidade