Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Zuñiga, algoz de Neymar: ‘Não tive intenção de machucar’

Lateral colombiano de fala tranquila e jeito pacato tira craque do Brasil da Copa. E lamenta: 'Eu estava defendendo meu país, não esperava que isso ocorresse'

A falta que tirou o brasileiro da Copa foi só a quarta de Zuñiga em quatro jogos disputados na Copa. Neymar, em cinco partidas, cometeu oito

Na véspera da partida entre Brasil e Colômbia, o lateral Juan Camilo Zuñiga, de 28 anos, que joga no Napoli, da Itália, falou aos jornalistas sobre o jogo desta sexta-feira, no Castelão, em Fortaleza, �e chamou atenção pelo seu jeitão tranquilo e pacato, sempre pregando a humildade diante da seleção da casa e prometendo uma postura “responsável e alegre” no gramado. Não é o perfil que se esperava do atleta que deverá ficar marcado como o vilão do Brasil na Copa do Mundo. Na noite desta sexta, depois da eliminação de sua equipe, Zuñiga voltou a falar à imprensa. Desta vez, porém, estava acuado, cercado por microfones à espera de uma explicação sobre o lance que tirou Neymar da competição. A falta ocorreu aos 41 minutos do segundo tempo, com o Brasil muito perto da vaga. O colombiano notou que o craque ficaria com a bola e o atingiu nas costas com o joelho, causando uma fratura de vértebra.

Leia também:

Neymar, com vértebra fraturada, não jogará mais na Copa

Zagueiros decidem e Brasil alcança a semi: 2 a 1, na raça

Neymar deixa o jogo chorando e vai direto para o hospital

Tensão, só no campo: torcida chega confiante ao Castelão​

Irmãos de Escobar homenageiam o zagueiro em Fortaleza

“Nunca foi minha intenção provocar o mal a outro jogador”, disse Zuñiga, assustado. “Sempre tentamos jogar de maneira firme, mas nunca querendo causar uma lesão num outro atleta.” Num primeiro momento, o colombiano falou sobre sua torcida para que Neymar se recuperasse. “O jogo estava forte, o Brasil também vinha entrando firme. Torço e rezo para que não seja nada grave, pois ele é um grande talento. Ao ser comunicado sobre o resultado dos exames feitos no atleta brasileiro, Zuñiga se abateu: “Dentro de campo, defendemos nossa seleção, nosso país. Nunca esperava que ele fosse sofrer uma lesão assim.” O técnico Luiz Felipe Scolari disse que Zuñiga não entrou com maldade na jogada e disse ter ficado convencido de que o colombiano não queria machucar o brasileiro. Felipão, porém, reclamou do fato de Zuñiga não ter recebido o amarelo. A falta que tirou o brasileiro da Copa foi só sua quarta em quatro jogos disputados na Copa. Neymar, em cinco partidas, cometeu oito.