Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Zidane e Modric criticam árbitro de vídeo

Treinador francês disse que "as coisas têm de ficar mais claras". Meia croata foi mais duro com o auxílio tecnológico: 'Isso não é futebol'

Por da redação Atualizado em 15 dez 2016, 16h02 - Publicado em 15 dez 2016, 15h53

O projeto VAR (Árbitros Assistentes de Vídeo, na sigla em inglês) não agradou em seus primeiros dias de vida. Houve confusão nas duas vezes em que o auxílio tecnológico foi solicitado à arbitragem no Mundial de Clubes. Nesta quinta-feira, o árbitro paraguaio Enrique Cáceres fez uma lambança até confirmar o gol de Cristiano Ronaldo na vitória do Real Madrid por 2 a 0 sobre o América do México, em Yokohama. O técnico Zinedine Zidane e o meia Luka Modric admitiram desconforto com a novidade. 

“O problema é que temos que nos adaptar ao que a Fifa quer fazer. Tenho minhas ideias e nosso segundo gol gerou um pouco de confusão, é verdade. As coisas têm que ser mais claras. Não podemos controlar o que querem fazer para melhorar as coisas com tecnologia. Se é para melhorar, será para o bem do futebol. Mas as coisas têm de ficar mais claras”, reclamou o ex-jogador francês.

No lance em questão, Cristiano Ronaldo marcou o gol e, segundos depois, o árbitro anulou a jogada por suposto impedimento, alegando que havia sido alertado pelo auxílio do vídeo. Quando o América disparava para o ataque, no entanto, Enrique Cáceres voltou atrás, conversou novamente com o árbitro de vídeo, e revalidou o gol.

Eleito o melhor jogador em campo, Modric foi mais contundente que Zidane. “Para ser honesto, não gosto (do auxílio do vídeo). Cria muita confusão. Outro dia tivemos uma reunião explicativa, mas para mim não é futebol. Espero que esta regra não continue. Temos que nos concentrar em nosso jogo, mas a primeira sensação é de que não é uma boa.”

O atacante francês Benzema, autor do primeiro gol desta quinta, foi na mesma linha do companheiro. “É um pouco difícil, porque tem que esperar e, assim, se perde a essência do futebol e das decisões no momento. Mas vamos ver o que acontecerá no futuro”, comentou.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês