Clique e assine a partir de 9,90/mês

Zico lamenta falhas na organização da Copa do Mundo: “Os torcedores estão desanimados”

Ex-craque citou dinheiro público investido e falta de planejamento

Por Da Redação - 20 Maio 2014, 11h48

A 22 dias do início da Copa do Mundo, Zico se mostrou profundamente decepcionado com a organização do Brasil para o torneio. Em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport, o ex-craque do Flamengo e da seleção brasileira lamentou o atraso nas obras e a quantidade de dinheiro público investido no Mundial. “O Brasil não conseguiu aproveitar essa oportunidade. Não houve projeto ou planejamento. Vamos esperar que corra tudo bem, mas quando você termina os estádios apenas poucos dias antes do evento, é inevitável que haja preocupações”, afirmou.

Leia também:

MP tenta barrar gasto com instalações temporárias na Arena das Dunas

Por rivalidade, cobertura do Itaquerão só ficará pronta depois da Copa

Continua após a publicidade

Atletas pedirão na Justiça mudança de horários dos jogos da Copa

“Os estádios foram construídos em grande parte com dinheiro público e as pessoas não estão contentes com isso, já que quando os organizadores conquistaram o direito de sediar a Copa do Mundo, eles disseram que o dinheiro público seria colocado apenas nos projetos de infraestrutura.”, lamentou o ex-jogador, que brilhou na Itália com a camisa da Udinese.

Segundo Zico, a má gestão da CBF e do Comitê Organizador Local (COL) desmotivou também os torcedores brasileiros. Segundo ele, o clima de Copa não contagiou a população em geral. “Os torcedores estão desanimados, preocupados. É chato porque eu queria ver meu povo feliz. Todos queriam que fosse uma grande festa, mas simplesmente não houve a disposição adequada para organizá-la.”

“O Brasil teve tempo para planejar o desenvolvimento do turismo, mas em grande parte não o fez, e a Copa do Mundo nos trouxe muito poucas coisas novas”, finalizou o ex-jogador, que disputou as Copas de 1978, 1982 e 1986.

Continua após a publicidade

Leia também:

os craques que carregaram o peso de um país nas costas

Publicidade