Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Zico: 30 anos depois do Mundial, um ‘troféu’ na garagem

Ex-craque ainda tem o Toyota Celica que ganhou no histórico título de 1981

“Aquela foi uma das melhores partidas que fizemos. Havia muito profissionalismo e uma vontade muito grande de ganhar”

Até há alguns anos, era possível encontrar Zico circulando pelo Rio de Janeiro pilotando um Toyota Celica prata, duas portas, com um motor de 2.4 litros, 16 válvulas e 96 cv, bem potente para os padrões do ano de fabricação do carro. O carro foi um prêmio recebido no Japão por ter sido o melhor jogador em campo, na conquista do Mundial de Clubes pelo Flamengo, há exatos 30 anos, em 13 de dezembro de 1981. Principal personagem daquela vitória histórica sobre o Liverpool, o ídolo máximo da torcida do Flamengo faz questão de conservar até hoje o carro, uma lembrança concreta do principal título do clube. Hoje, Zico se limita a dar poucas voltas com o Toyota pelo condomínio em que mora, na Barra da Tijuca, para apenas colocar em funcionamento o “troféu”, que levou mais de ano para chegar ao Brasil – naquele tempo, a entrada de automóveis importados no país era limitada.

Direto do Catar, onde treina a seleção do Iraque, o ex-jogador disse à reportagem do site de VEJA que ganhar o título mundial foi a concretização de um sonho. “As lembranças são sempre boas”, relembra. “Eu não esperava que fôssemos decidir um jogo tão importante em apenas 45 minutos. Pena foi não estar ao lado de nossa torcida, que é a razão maior de todas as nossas conquistas.” Zico afirma ainda que o jogo contra os ingleses – vitória por 3 a 0, com dois gols de Nunes e um de Adílio – foi um dos melhores momentos de sua carreira brilhante no Flamengo. “Aquela foi uma das melhores partidas que fizemos. Aquele time era muito bom – ele envolvia, tinha muita técnica, qualidade. Havia muito profissionalismo e uma vontade muito grande de ganhar.”