Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Zagueira marca gol contra e tira Inglaterra da Copa – mas é consolada nas redes sociais

Laura Bassett teve a maior infelicidade de sua carreira aos 47 minutos do segundo tempo do jogo contra o Japão, que se classificou para a final contra os Estados Unidos

Assim como na última edição, em 2011, Japão e Estados Unidos farão a decisão da Copa do Mundo de futebol feminino. Atuais campeãs, as asiáticas se classificaram à decisão na noite desta quarta-feira com uma vitória dramática sobre a Inglaterra, por 2 a 1, na semifinal em Edmonton, no Canadá. O jogo, porém, ficou marcado pelo drama vivido pela zagueira inglesa Laura Bassett. Aos 47 minutos da segunda etapa, ela tentou cortar um cruzamento e marcou o gol contra que garantiu o fim do sonho inglês de conquistar o inédito título mundial. Ao final da partida, Bassett chorou desesperadamente e teve que ser consolada pelas companheiras e até familiares. Horas depois, porém, teve uma surpresa: nas redes sociais, recebeu o apoio da imprensa e torcida inglesa, tão conhecidas por apontar vilões nas eliminações da seleção masculina.

EUA vencem Alemanha e chegam de novo à final da Copa feminina

Aya Miyama abriu o placar para o Japão de pênalti, aos 32 minutos do primeiro tempo. A Inglaterra logo empatou, também em uma penalidade, convertida por Fara Williams aos 40 minutos da primeira etapa. O segundo tempo foi bastante nervosose e, quando o jogo parecia se encaminhar à prorrogação, veio o momento infeliz de Laura Bassett: a defensora de 31 anos, que vinha sendo um dos destaques do time no Mundial, tentou cortar e acabou encobrindo a goleira Karen Bardsley.

Solidariedade – O jogo terminou em seguida e todas as companheiras foram abraçar Bassett, que estava inconsolável. De acordo com o jornal britânico Daily Mail, até mesmo o irmão da jogadora, Daniel, teve que ir ao vestiário para tentar acalmá-la. Em seu Twitter, o jovem escreveu: “Sempre tive imenso orgulho da minha irmã e o que eu vi hoje só aumenta isso. Te amo, nossa menina”. A hashtag #ProudOfBasset (orgulhosos de Basset) usada por Daniel rapidamente se espalhou pelas redes sociais. Até jogadores históricos como Gary Lineker e Rio Ferdinand e o americano Landon Donovan mandaram mensagens de apoio à defensora.

A compaixão popular inglesa neste caso surpreende, já que, ao menos nas eliminações da seleção masculina, a imprensa e os torcedores ingleses não demoraram a eleger os culpados. David Beckham, em 1998, Wayne Rooney, em 2006 (ambos expulsos) e David Seaman, o goleiro que levou o gol de Ronaldinho Gaúcho em 2002, foram alguns dos últimos vilões. Na decisão, o Japão enfrentará os Estados Unidos, no domingo, no BC Place, em Vancouver. Quatro anos atrás, as asiáticas derrotaram as americanas nos pênaltis, após empate em 2 a 2.

Ídolos Gary Lineker, Rio Ferdinand e Landon Donovan mandarem mensagens de apoio à zagueira Laura Bassett Ídolos Gary Lineker, Rio Ferdinand e Landon Donovan mandarem mensagens de apoio à zagueira Laura Bassett

Ídolos Gary Lineker, Rio Ferdinand e Landon Donovan mandarem mensagens de apoio à zagueira Laura Bassett (/)

Diário inglês Daily Mail repercute o gol contra de Basett e o apoio popular à zagueira Diário inglês Daily Mail repercute o gol contra de Basett e o apoio popular à zagueira

Diário inglês Daily Mail repercute o gol contra de Basett e o apoio popular à zagueira (/)

(da redação)