Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Werdum explica chute em treinador após vitória sobre Browne

Lutador gaúcho disse ter sido provocado por treinador do adversário antes da agressão no UFC 203, em Cleveland

Por da redação 12 set 2016, 11h25

O brasileiro Fabrício Werdum protagonizou uma das cenas mais inusitadas do UFC 203, realizado em Cleveland, na madrugada de domingo. Em sua primeira luta depois de perder o cinturão peso-pesado do UFC, o lutador gaúcho venceu o americano Travis Browne, namorado de Ronda Rousey, por decisão unânime da arbitragem. A maior confusão, no entanto, aconteceu depois da luta: Werdum se irritou com o treinador do adversário, Edmond Tarverdyan, e o afastou com um chute no peito.

Depois da agressão, o staff dos dois lutadores conseguiu separar a briga. Werdum deu sua versão do ocorrido na coletiva após a luta. “Ele disse ‘cala a boca, filho da p…’. E eu pensei: ‘pode me xingar, mas não a minha mãe!’ E eu não o chutei de verdade, só mantive a distância. Eu sei que ele é um técnico de boxe e vi nos olhos dele que ele queria socar a minha cara. Ele veio falar coisas ruins para mim. E minha mãe sempre diz para nunca dizer coisas feias para os outros. Mas ele começou”, disse Werdum.

Werdum foi vaiado durante toda a luta diante do havaiano Browne, especialmente pela falta de combatividade de ambos. O único grande momento do duelo aconteceu justamente no início, quando Werdum acertou uma voadora no rosto que por pouco não derrubou Browne.

A confusão, porém, ocorreu na hora do anúncio do vencedor. Werdum fazia brincadeiras para as câmeras antes de ser declarado o vencedor, o que irritou Tarverdyan, que é treinador de Browne e também de Ronda Rousey.  Na luta principal da noite, o campeão dos pesados, o americano Stipe Miocic, nocauteou o holandês Alistair Overeem.

Continua após a publicidade

Publicidade