Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Wenger rechaça especulações e espera ficar mais 14 anos no Arsenal

Por Da Redação 21 set 2011, 09h45

Após perder os meias Samir Nasri e Cesc Fabregas, e contratar jogadores modestos, o técnico Arsene Wenger está à frente do pior início de Campeonato Inglês do Arsenal desde 1953. As três derrotadas, contando uma goleada por 8 a 2 para o Manchester United, e a única vitória em cinco partidas não tiram o sono do francês, que espera ficar mais 14 anos no comando do clube de Londres.

Wenger está no Arsenal há 15 temporadas, desde outubro de 1996. Já conquistou três edições da Premier League e quatro Copas da Inglaterra. Na terça-feira, o chefe executivo Ivan Gazidis, garantiu o emprego do treinador.

‘Eu já tive 14 anos neste clube e o mantive 14 anos na Liga dos Campeões. Eu espero que dure outros 14’, declarou após a vitória sobre Shrewsbury Town por 3 a 1 pela Copa da Liga Inglesa.

Com pouco tempo para trabalhar após perder seus dois principais jogadores, Wenger trouxe os meias Yossi Benayoun e Mikel Arteta, o lateral esquerdo André Santos, o zagueiro Per Mertesacker e o atacante Park Chu Young.

‘Eu entendo porque as pessoas não estão felizes e criticam, mas você sabe também quanto eu que as pessoas são muito volúveis. Quando vamos bem, ganhamos todos os aplausos, então precisamos receber toda a culpa quando não vai tão bem, mas, nos dois casos, precisamos nos distanciar e não acreditar em tudo que as pessoas falam’, finalizou o técnico do 17colocado da Premier League.

Continua após a publicidade
Publicidade