Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Webber ganha em Mônaco, Massa é o sexto

Categoria consegue marca inédita: seis vencedores diferentes nas seis primeiras corridas do Mundial

Por Da Redação - 27 maio 2012, 11h02

O australiano Mark Webber (Red Bull) venceu o Grande Prêmio de Mônaco, realizado na manhã deste domingo. Desta forma, o Mundial-2012, agora liderado pelo espanhol Fernando Alonso (Ferrari), tem seis ganhadores diferentes nas seis primeiras etapas, algo inédito desde a criação da Fórmula 1, em 1950.

Em 1983, ano em que o brasileiro Nelson Piquet foi campeão, as cinco primeiras provas tiveram vencedores diferentes. Na atual temporada, o britânico Jenson Button (McLaren), Alonso, o alemão Nico Rosberg (Mercedes), o alemão Sebastian Vettel (Red Bull), o venezuelano Pastor Maldonado (Williams) e Webber quebraram o recorde.

A prova – A largada do Grande Prêmio de Mônaco foi tumultuada. Depois de tentar atacar Alonso, o francês Romain Grosjean (Lotus) tocou no alemão Michael Schumacher (Mercedes) e ficou atravessado na pista. Maldonado também se envolveu e acabou fora.

Os dois representantes do Brasil conseguiram evitar a confusão na largada e aproveitaram para ganhar algumas posições. Depois de começar na sétima colocação, Felipe Massa (Ferrari) saltou para o quinto lugar, à frente de Vettel, enquanto Bruno Senna (Williams) foi do 13º para o 10º posto.

Publicidade

Sem alterações nas três primeiras posições, Webber passou a liderar a prova, seguido por Rosberg e pelo britânico Lewis Hamilton (McLaren). Com a confusão protagonizada por Grosjean, Alonso ficou com o quarto posto e Schumacher caiu para oitavo.

Massa chegou a imprimir um ritmo mais forte que Alonso em alguns momentos, mas não conseguiu atacar o espanhol. Em meio a previsões de chuva, os principais candidatos à vitória iniciaram a rodada de pit-stops por volta da 28ª volta, apesar de estarem com pneus supermacios.

Em um bom trabalho da Ferrari, Alonso voltou à pista na frente de Hamilton. Para economizar pneus para a corrida, Vettel nem sequer participou da última etapa do treino classificatório. Com o 10º lugar do grid, ele largou com pneus macios, ficou na pista até a 46ª volta e retornou dos boxes no quarto lugar.

Dono de cinco vitórias em Mônaco, Schumacher chegou a sonhar com um novo triunfo depois de fazer a pole position, apesar da punição de cinco posições no grid. No entanto, a prova foi melancólica para o alemão desde o início, já que ele acabou tocado por Grosjean na largada e abandonou na 65ª volta.

Publicidade

A chuva, esperada desde o primeiro terço da corrida, finalmente atingiu o circuito na 66ª volta, de forma leve e por pouco tempo. Os carros se aproximaram uns dos outros, mas não houve qualquer mudança de posição entre os líderes, com Webber cruzando a linha de chegada à frente de Alonso e Rosberg.

(Com Gazeta Press)

Publicidade