Clique e assine a partir de 8,90/mês

Voltando de lesão, Falavigna também cai nas quartas

Por Da Redação - 18 out 2011, 18h06

O taekwondo brasileiro realmente não foi bem nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara-2011. Depois da derrota de Diogo Silva ainda nas quartas de final, outra esperança de medalha, Natália Falavigna, caiu prematuramente na competição de sua categoria, até 67kg, sendo eliminada também nas quartas de final.

Natália disputou sua primeira competição dentro um longo tempo sem competir, após se recuperar de uma grave lesão no joelho. Sem ritmo, ela aceitou o desafio de representar o Brasil e ingressou direto nas quartas de final, onde enfrentou a norte-americana Lauren Hamon.

Mais alta e com um físico melhor, a norte-americana guardou distância e se defendeu dos ataques de Natália. No entanto, o primeiro ponto do confronto veio apenas no terceiro round, quando Hamon acertou a brasileira com um chute. O empate veio instantes depois, quando a norte-americana tentou dar sequência ao seu golpe, mas acertou a perna de Falavigna, sendo punida pela segunda vez e cedendo o ponto à rival.

A luta seguiu empatada até o final do terceiro round, e foi levada ao golden point – onde, no entanto, não foi decidida. Com o final do assalto de desempate, os árbitros quem decidiram a classificada no confronto, dando a vaga na semifinal para a lutadora norte-americana.

Para Falavigna, no entanto, o simples fato de ter conseguido lutar pode ser considerado uma vitória. A atleta revelou ter enfrentado a descrença do público em sua capacidade por conta da contusão grave que sofreu.

‘Foram mais de 24 meses sem competir’, lembrou Natália, em entrevista à TV Record. ‘Claro que eu fico triste, mas tem gente que achou que eu nem iria voltar a competir’, afirmou a brasileira, que admitiu que ainda falta muito para voltar à velha forma física.

‘Eu sabia que ia ser difícil, mas vim para cá para representar o meu país. Mas são coisas que eu ainda vou pegar, como voltar a aquecer bem’, projetou a atleta, que, sem competir em 2011, ainda precisa garantir a classificação para os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Continua após a publicidade
Publicidade