Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vôlei: torcedores podem ver os melhores do país a custo zero

Maioria das equipes da Superliga não cobra ingressos para ver campeões mundiais e olímpicos em quadra

Sabe quanto custa para ver os maiores nomes do vôlei brasileiro em quadra? Na maioria dos jogos é de graça e em outros os times “cobram” a entrada em alimentos. A Superliga completa 25 anos e, assim, leva cada vez mais torcedores para ver em quadra os grandes nomes da seleção, campeões mundiais e olímpicos.

O vôlei foi a modalidade com maior procura de ingressos na Rio-2016, à frente do futebol, esporte número 1 do país. Segundo dados do Comitê Rio-2016, à época, 27% das pessoas solicitaram ingressos para assistir ao vôlei, enquanto 21,9% tinham interesse no futebol. Em 2019, os torneios masculino e feminino da Superliga contam com alguns dos melhores atletas do planeta, incluindo medalhistas olímpicos, que podem ser vistos em ação por ingressos com preços modestos e, na maioria dos casos, de graça.

Das equipes nas principais praças de vôlei do país –  Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro -, o preço máximo para ingressos de arquibancada é de 20 reais. E a maioria dos times masculinos e femininos não cobra valor em dinheiro para os espectadores: “cobram” entre um e dois quilos de alimentos não perecíveis, destinados para doações.

Galeria: as atrações da Superliga

Para ter ideia do nível da Superliga, o Taubaté, time masculino do interior de São Paulo, tem sete jogadores de seleção em seu elenco, como Ricardo Lucarelli, Douglas Souza (eleito melhor jogador da última edição da Liga Mundial), Lucão e o argentino Facundo Conte. A equipe ocupa a terceira colocação da liga, atrás de Sesi e Cruzeiro, que também estão recheados de jogadores de nível internacional.

No feminino, o Praia Clube, de Uberlândia (MG), segundo colocado no campeonato, tem seis atletas de seleção, como Rosamaria, Fernanda Garay e a americana Carli Lloyd. O Sesc Rio, terceiro, treinado por Bernardinho, tem quatro jogadoras na equipe nacional brasileira. O Minas, líder, é dono do passe de Natália, capitã do Brasil.

Confira o preço dos ingressos das principais equipes da Superliga:

Feminino:

Clube Preço do ingresso
E.C. Pinheiros Entrada franca
Hinode Barueri Entrada franca
Osasco/Audax Entrada franca
São Cristóvão Saúde/São Caetano Entrada franca
Sesi/Bauru R$ 20,00 arquibancada/R$ 40,00 cadeira
Fluminense R$ 10,00 inteira/R$ 5,00 meia
Sesc Rio 2 kg de alimentos não perecíveis
Dentil/Praia Clube Entrada franca
Minas Tênis Clube R$ 20,00 inteira/R$ 10,00 meia

Masculino:

Clube Preço do ingresso
Corinthians/Guarulhos R$ 10,00
EMS Taubaté 1 kg de alimentos não perecíveis
São Judas Entrada franca
Sesi/SP Entrada franca
Vôlei Renata/Campinas 1 kg de alimentos não perecíveis
Vôlei Um Itapetininga R$ 10,00
Sesc Rio 2 kg de alimentos não perecíveis
Fiat Minas R$ 20,00 inteira/R$ 10,00 meia
Cruzeiro R$ 20,00 inteira/R$ 10,00 meia