Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vôlei: cubano Leal celebra 1ª convocação pela seleção brasileira

Agora atuando na Itália, ídolo do Cruzeiro concluiu seu processo de naturalização e poderá jogar a Liga das Nações pela seleção brasileira

Yoandy Leal foi a principal novidade na lista de convocados da seleção brasileira de vôlei para a Liga das Nações feita pelo técnico Renan Dal Zotto na última terça-feira, 15. O ponteiro cubano e naturalizado brasileiro poderá fazer sua estreia pelo time brasileiro a partir do dia 31 de maio. Ele contou estar feliz e ansioso para representar o país que escolheu defender.

“Estou muito feliz pela convocação. Esperei quatro anos para isso acontecer. Fico muito feliz, vou fazer de tudo para poder ajudar o time a se manter no alto nível mundial. Estou ansioso para começar a jogar na seleção e fazer um bom trabalho com os companheiros de equipe”, disse o ponteiro de 30 anos.

Leal deixou o vôlei brasileiro depois de conquistar diversos títulos pelo Cruzeiro, incluindo cinco Superligas, mas continua em alta. Foi campeão italiano pelo Civitanova e no sábado, 18, decidirá o título da Liga dos Campeões da Europa contra o Zenit Kazan, da Rússia.

A seleção brasileira inicia a temporada de 2019 com a Liga das Nações, na qual estreia no próximo dia 31. Depois terá o Pré-Olímpico entre 9 e 11 de agosto, na Bulgária; o Campeonato Sul-Americano, de 11 a 15 de setembro, no Chile; e a temporada será encerrada na Copa do Mundo, no Japão, de 1.º a 15 de outubro.

Os convocados da seleção brasileira de vôlei:

Opostos: Wallace (Sesc-RJ), Alan Souza (Sesi-SP), Felipe Roque (Minas) e Rafael Araújo (MKS Bedzin-POL);

Levantadores: Bruninho (Volley Lube-ITA), Eduardo Carísio (Minas), Thiaguinho (Sesc-RJ) e Fernando Cachopa (Cruzeiro);

Centrais: Isac (Cruzeiro), Maurício Souza (Sesc-RJ), Otávio (EMS Funvic Taubaté), Lucão (Taubaté), Flávio (Minas) e Matheus (Minas);

Ponteiros: Rodriguinho (Cruzeiro), Honorato (Minas), Lucarelli (Taubaté), Leal (Volley Lube-ITA), Lucas Lóh (Sesi-SP), Douglas Souza (Taubaté), Maurício Borges (Sesc-RJ) e Kadu (Tonno Callipo-ITA);

Líberos: Maique (Minas) e Thales (Taubaté).