Clique e assine a partir de 9,90/mês

Vitória vence o ASA-AL fora de casa e deixa Criciúma pressionado

Por Da Redação - 17 jul 2012, 21h33

Atuando fora de casa, o Vitória superou o encharcado campo do Coaracy Fonseca e bateu o ASA-AL por 3 a 2. O resultado foi suficiente para deixar os rubro-negros com os mesmos 25 pontos do líder Criciúma, que ainda entra em campo pela 11rodada nesta terça-feira.

O time alvinegro, por sua vez, somou sua terceira derrota consecutiva. Com dez pontos, o ASA-AL já se aproxima de maneira perigosa da zona de rebaixamento. O próximo adversário será o Ceará, neste sábado, fora de casa. No mesmo dia, o Vitória encara o Atlético-PR em Curitiba.

A chuva castigou o gramado do estádio Coaracy Fonseca e também o time do Vitória, que, mais técnico, tinha dificuldades para tocar a bola e envolver o adversário. As chances foram escassas para os dois lados, mas os visitantes foram mais eficientes quando chegaram ao ataque.

Aos oito minutos, Pedro Ken encontrou Marquinhos na entrada da área. O meia-atacante dominou, driblou o goleiro Gilson e então empurrou para o gol vazio, estreando o placar para o Vitória. Contrariado com o que via, o técnico adversário, Herberto Cunha, trocou Gaúcho por Danilo Cruz, e o time até melhorou, mas não foi capaz de balançar a rede rubro-negra antes do intervalo.Na volta para o segundo tempo, uma nova desatenção da zaga alvinegra diminuiu as esperanças dos donos da casa. Aos quatro minutos, o Vitória cobrou falta rápido: Pedro Ken passou para Nino que dominou e chutou para a rede. A festa visitante aumentou pouco depois, quando Victor Ramos aproveitou cruzamento de Marquinhos e testou para o gol.

Continua após a publicidade

Parecia que a derrota já estava decretada, mas com o 3 a 0 contra no placar, o ASA-AL finalmente conseguiu levar perigo para o gol adversário. E não demorou para comemorar. Aos 20 minutos, Lucio Maranhão cabeceou para a rede, e, aos 23, Roberto Jacaré chutou cruzado, marcando o segundo dos donos da casa.

Os gols empolgaram o ASA-AL, que partiu desesperado em busca do empate. A desorganização impediu que o time trabalhasse bem a bola. E a expulsão de Gabriel também impediu que os anfitriões conquistassem pelo menos um ponto diante de seus torcedores.

Publicidade