Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vitória se recupera e derruba a Ponte Preta da vice-liderança

O Vitória conseguiu se recuperar em grande estilo da goleada por 4 a 0 sofrida para o Sport, na última rodada. Jogando dentro de casa, os baianos mostraram a sua força e conseguiram se impor sobre a até então vice-líder Ponte Preta, vencendo o embate por 2 a 0, com gols de Zé Luis e Nino Paraíba.

Com o resultado, os rubro-negros alcançam os 39 pontos e se mantêm vivos na briga pelo G-4 e, consequentemente, pelo acesso à Série A do futebol brasileiro. Já a Ponte, estacionada nos 46 pontos, sai da vice-liderança, ocupada agora pelo Náutico.

Na próxima rodada, os campineiros recebem o Salgueiro no estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara, enquanto os baianos seguem em Salvador, onde encaram o Grêmio-SP, também no Barradão.O Jogo – A partida começou sem muitas emoções, mas um lance aos 24 minutos de bola rolando esquentou os ânimos. Ueliton carregava a bola, mas sentiu uma lesão e acabou caindo no chão. Sem perceber que o atleta rival estava machucado, o meia Ricardinho dominou e partiu em velocidade.

O zagueiro Alisson, então, derrubou o adversário com uma forte entrada, e depois começou a discutir com o pontepretano, que não havia jogado a bola para fora. O jogador campineiro levantou e respondeu à altura. Ao assistir a cena, o árbitro Péricles Bassols não teve dúvida e sacou o cartão vermelho para ambos.

E o duelo esquentou tanto que até saiu um gol. Inflamado pela torcida, o time da casa abriu o placar aos 30 minutos, quando Zé Luis aproveitou cruzamento de Fernandinho e, na primeira trave, se antecipou à zaga e cabeceou sem chances para Bruno.

Ainda antes do intervalo, os anfitriões tiveram outras duas chances de ampliar o placar. Na primeira, após bate rebate, Jean arriscou e Bruno fez excelente defesa. Na segunda, Nino invadiu a área em grandes condições de finalizar, mas acabou travado por Ferron na hora do chute.

No segundo tempo, pouco em termos de emoção. Os visitantes tentavam se infiltrar na bem postada defesa baiana, que apostava nos contra-ataques para matar o jogo. E foi em um deles que o Leão matou o jogo.

Nino Paraíba invadiu a área pela esquerda, cortou o zagueiro e bateu cruzado, no canto direito de Bruno, que nada pôde fazer.