Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Villeneuve vê perigo com pilotos filhos de papai na Fórmula 1

Por Da Redação Atualizado em 19 jul 2016, 14h39 - Publicado em 7 jun 2012, 14h07

O canadense Jacques Villeneuve não está satisfeito com a temporada 2012 da Fórmula 1, celebrada por alguns como a mais disputada da história. Além da imprevisibilidade dos resultados, o campeão do Mundial de 1997 criticou a atitude da nova geração de pilotos ‘filhos de papai’, que por vezes realizam manobras consideradas perigosas.

Pela primeira vez na história da Fórmula 1, as seis corridas iniciais de uma temporada tiveram vencedores diferentes. Jenson Button, Fernando Alonso, Nico Rosberg, Sebastian Vettel, Pastor Maldonado e Mark Webber foram os pilotos que já subiram ao lugar mais alto do pódio em 2012.

‘Havia um senso comum e também muitos pilotos que suaram muito para chegar lá. Eles não eram pilotos aos 12 anos, financiando um lugar para correr. Eles tinham que suar, não eram filhos de papai como você tem hoje basicamente’, disse o canadense ao jornal britânico ‘Guardian’, referindo-se às gerações anteriores da F-1.

As declarações de Villeneuve foram dadas às vésperas do Grande Prêmio do Canadá, que ocorre em Montreal em um circuito batizado com o nome de seu pai, Gilles Villeneuve, morto em um acidente em 1982 no GP da Bélgica. Segundo o canadense, a atitude dos novos pilotos da categoria pode levar a novos incidentes fatais.

O brasileiro Ayrton Senna foi o último piloto a morrer em uma prova da Fórmula 1, no GP de San Marino em 1994.

‘Todo mundo esqueceu que a Fórmula 1 é perigosa. Eles todos pensam que é um videogame, e não é. É muito, muito perigoso e duro’, afirmou o piloto canadense. ‘Eles estão pilotando na F-1 e ainda são crianças, ainda são bebês e são tratados assim’.

Continua após a publicidade
Publicidade