Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Villas-Boas nega acerto entre Chelsea e QPR pela venda de Alex

Por Da Redação 15 jan 2012, 08h38

O técnico do Chelsea, André Villas-Boas, negou a informação de que o clube londrino aceitara a proposta do Queens Park Rangers pela compra do zagueiro Alex, que deseja sair dos Blues. De acordo com o português, as duas equipes ainda não finalizaram suas conversas, o que pode ocorrer em breve.

‘Tenho certeza que os clubes podem chegar a um acerto, caso continuem a conversar. Nós sabemos o valor do Alex no mercado e não vamos deixar ele sair facilmente – não que a oferta do QPR esteja muito distante do que buscamos’, explicou o comandante, após a vitória sobre o Sunderland, por 1 a 0.

Em novembro do ano passado, o brasileiro pediu ao técnico que fosse negociado na janela de transferências de janeiro – desde então, o ex-santista não atua na equipe londrina. Por isso, o Queens Park Rangers, que acertou com o técnico Mark Hughes recentemente, fez uma oferta de três milhões de libras pelo jogador no início da semana, rejeitada pelo Chelsea.

Uma nova proposta foi feita, esta, porém, sem seu valor revelado. Ainda que chegue a um acordo com o Chelsea, o QPR precisará convencer Alex a seguir na Inglaterra, já que o jogador deu amostras de que busca atuar em outro país. Juventus e Paris Saint-Germain seriam possíveis interessados, além de clubes brasileiros como Santos, Internacional e Palmeiras.

Em recente entrevista, Alex revelou que, caso não acontecesse algo especial, a possibilidade de voltar ao Brasil era grande. Um retorno ao Santos, onde conquistou o Brasileirão de 2002, foi visto com bons olhos, já que, após atuar com Diego e Robinho no Peixe, o defensor teria a oportunidade de trabalhar com a atual dupla sensação alvinegra: Ganso e Neymar.

A liberação do atleta com passagens pela Seleção Brasileira foi facilitada com a vinda de Gary Cahill, defensor do Bolton e do English Team. Após definir o pagamento de sete milhões de euros ao clube do jogador, Chelsea e zagueiro negociaram por duas semanas até chegar a um consenso no valor de seu salário: cerca de R$ 220 mil semanais.

Continua após a publicidade
Publicidade