Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Vídeo: ‘Precisamos respeitar a pandemia’, dizem médicos do COB

Beatriz Perondi e Breno Schor, membros da delegação brasileira, contam como é feito o rastreamento do vírus na Vila Olímpica

Por Fábio Altman Atualizado em 28 jul 2021, 19h14 - Publicado em 28 jul 2021, 08h00

VEJA conversou com Beatriz Perondi, médica responsável pelos cuidados com a Covid-19 na delegação brasileira em Tóquio, e com Breno Schor, o chefe médico do Time Brasil. Eles revelam a rigorosa engrenagem de cuidados contra o vírus, o que inclui, nos esportes coletivos, a impossibilidade de dois jogadores de uma mesma posição dividirem um quarto. Revelam ainda, o que é feito para manter o desempenho em alto nível, a exemplo dos coletes térmicos para diminuir a sensação de calor no verão japonês. É a medicina do esporte em um momento histórico da humanidade.

Assista ao papo dos médicos com o redator-chefe de VEJA Fabio Altman:

Publicidade