Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Vício em sexo impediu Tyson de ser o maior de todos’

Ex-agente revelou detalhes de um romance entre o pugilista e Naomi Campbell

O ex-pugilista americano Mike Tyson foi uma das figuras mais populares do mundo entre as décadas de 80 e 90. Mas, de acordo com Rory Holloway, que foi seu empresário, o ex-campeão mundial peso-pesado poderia ter sido o maior boxeador de todos os tempos não fosse por um detalhe: seu vício por mulheres. Em entrevista ao tabloide britânico Daily Mirror, Holloway revelou que tinha muito trabalho para conter o ímpeto amoroso de seu cliente, a ponto de contratar seguranças para vigiá-lo.

Leia também:

Mike Tyson diz que foi vítima de abuso sexual na infância

Em comercial, Tyson devolve a orelha de Holyfield; assista

‘Não vou sobreviver se não receber ajuda’, diz Tyson

Reportagem do tabloide britânico Daily Mirror sobre o vício de Mike Tyson em sexo Reportagem do tabloide britânico Daily Mirror sobre o vício de Mike Tyson em sexo

Reportagem do tabloide britânico Daily Mirror sobre o vício de Mike Tyson em sexo (/)

​”Eu sabia que ninguém no ringue podia pará-lo. A única razão que o fez perder foi seu ponto fraco por mulheres. Toda decisão dele envolvia mulheres e sexo. Eu sabia que isso o afetaria, e o afetou. Mas acho que ninguém podia impedir esse destino.” Holloway contou ainda que entre as conquistas do boxeador está a top model britânica Naomi Campbell.

“Estava fazendo meu trabalho de babá dele, e de repente eu o vi com uma garota. Tive de esfregar os olhos, era Naomi Campbell. Mike disse que precisava ir ao banheiro. Logo depois, Naomi o seguiu. Fiquei com as bebidas de ambos e falando aos outros convidados da festa: ‘o banheiro está ocupado’.”

Sobre a condenação de Tyson por estupro, em 1992, ele deu a entender que o crime não aconteceu apenas uma vez. “O que me surpreende é que mais garotas não o acusaram. O caso de estupro era inevitável”, disse, antes de revelar que nem mesmo na prisão Tyson se manteve longe das mulheres. “Elas faziam fila na prisão para visitá-lo.”

Tyson foi o mais jovem campeão peso-pesado da história (conquistou o título aos 20 anos, em 1986), mas viu sua carreira ruir após envolvimento com drogas e álcool e a prisão por abuso sexual contra Desiree Washington. Ele até reornou ao topo em 1996, mas voltou a cair em desgraça após duas derrotas para o americano Evander Holyfield – na segunda, foi desclassificado por morder a orelha do adversário, numa das cenas mais bizarras da história do esporte.

De acordo com seu ex-empresário, Tyson poderia ter sido até mais importante que o compatriota Muhammad Ali, a maior lenda do boxe, mas foi traído por seus excessos. “Se não fossem as distrações, ele poderia ter sido o melhor de todos os tempos.” Tyson se aposentou em 2005 e, desde então, convive com graves dificuldades financeiras.