Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vettel vence no Japão e precisa de um 5º lugar para ser tetra

Fernando Alonso chega em 4º e se torna o maior pontuador da história, ultrapassando Schumacher

O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, venceu neste domingo o GP do Japão, realizado no circuito de Suzuka, mas ainda terá que esperar para comemorar a conquista do seu quarto título mundial consecutivo na Fórmula 1, pois o espanhol Fernando Alonso, o vice-líder do campeonato, terminou a prova na quarta colocação.O alemão precisa apenas de um quinto lugar para se tornar novamente campeão.

Vettel assumiu a liderança do GP do Japão, a 15ª etapa da temporada 2013 da Fórmula 1, na 41ª volta e liderou uma dobradinha da Red Bull, com o australiano Mark Webber na segunda colocação, a 7s1 do vencedor. Para isso, Webber, que largou da pole position, ultrapassou o francês Romain Grosjean, da Lotus, na penúltima volta. Grosjean liderou grande parte da corrida, mas não conseguiu conquistar a sua primeira vitória na Fórmula 1 e terminou o GP do Japão em terceiro lugar.

Esta foi a quarta vitória de Vettel nas últimas cinco corridas em Suzuka e o nono triunfo nesta temporada. “Tivemos um grande carro e fomos novamente rápidos neste ano”, disse Vettel. “Conseguir terminar no pódio e ganhar quatro vezes aqui é incrível. Os fãs aqui são incríveis, eles realmente nos respeitam”.

Neste domingo, Vettel conseguiu a rara proeza de conquistar cinco vitórias consecutivas na Fórmula 1 e agora lidera o campeonato com 90 pontos de vantagem para Alonso com quatro corridas restantes. O último piloto a ganhar cinco provas seguidas havia sido Michael Schumacher em 2004.

A estratégia de duas paradas de Vettel e o controle do consumo de pneus fez a diferença. Grosjean, que largou da segunda fila, do quarto lugar, assumiu a liderança na primeira curva e a segurou até a 29ª quando foi aos boxes pela segunda vez para trocar os pneus. Vettel assumiu a liderança até o seu último pit stop, na 37ª volta. Com pneus duros novos, o alemão ultrapassou Grosjean na 41ª volta para assumir a liderança e garantir mais uma vitória, a 35ª da sua carreira.

Segundo colocado no grid de largada, Vettel teve um começo de prova difícil e inclusive se envolveu em um acidente com Lewis Hamilton na largada. O pneu traseiro direito do carro do inglês furou e, na nona volta, o piloto da Mercedes precisou abandonar o GP do Japão por outros danos.

Apena o oitavo colocado no grid, Alonso fez várias ultrapassagens e terminou o GP do Japão em quarto lugar, logo à frente do finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus. Eles foram seguidos pelos pilotos da Sauber, com o alemão Nico Hulkenberg na sexta posição e o mexicano Esteban Gutiérrez, que somou os seus primeiros pontos na Fórmula 1, em sétimo lugar.

Quinto colocado no grid, o brasileiro Felipe Massa segurou Alonso no início da prova, mas posteriormente perdeu a posição para seu companheiro de equipe na Ferrari. Depois, recebeu uma punição por excesso de velocidade no pit e terminou o GP do Japão apenas em décimo lugar, atrás do alemão Nico Rosberg, da Mercedes, e do inglês Jenson Button, da McLaren, oitavo e nono colocados respectivamente.

Com esse resultado, Vettel chegou aos 297 pontos no Mundial de Pilotos, contra os 207 de Alonso. Raikkonen subiu para o terceiro lugar, com 177 pontos ao ultrapassar Hamilton, que está em quarto com 161. Já Massa é o sétimo com 90 pontos. Assim como Vettel, a Red Bull também está próxima de mais um título. A equipe chegou aos 445 pontos, na liderança do Mundial de Construtores, com uma vantagem de 148 para a segunda colocada Ferrari.

Recorde – A quarta colocação de Fernando Alonso no Japão não só evitou a conquista do tetracampeonato da categoria pelo alemão Sebastian Vettel como transformou o piloto da Ferrari no maior pontuador da história da categoria. Com os 12 pontos de Suzuka, ele alcançou 1.571 em sua carreira, superando em cinco o alemão Michael Schumacher.

A explicação para Alonso ter superado Schumacher em apenas 12 anos de carreira passa pela mudança no sistema de pontuação da F-1. O alemão passou quase toda sua trajetória na categoria recebendo dez pontos por vitória, pontuação dada atualmente ao quinto colocado de cada prova. O vencedor hoje leva 25.

(Com Estadão Conteúdo)