Clique e assine a partir de 9,90/mês

Vettel vence de ponta a ponta em Cingapura e caminha para o tetra

Na única prova noturna do calendário da F1, piloto da Red Bull chega a 247 pontos, contra 187 de seu principal concorrente, o espanhol Fernando Alonso, segundo colocado no mundial

Por Da Redação - 22 set 2013, 11h42

A Fórmula 1 está muito perto de ter um quarto piloto com quatro títulos ou mais, depois que o alemão Sebastian Vettel (Red Bull) venceu neste domingo o Grande Prêmio de Cingapura com facilidade e aumentou a diferença para os concorrentes na luta pelo título do Mundial. Vettel, que no Circuito de Marina Bay se tornou o quarto piloto que mais voltas liderou na história da Fórmula 1, atrás apenas de Michael Schumacher, Alain Prost e Ayrton Senna, está muito perto de um tetracampeonato obtido em sequência, feito realizado apenas pelo próprio Schumacher e por Juan Manuel Fangio.

Após a única prova noturna do calendário da F-1, o piloto da Red Bull tem agora 247 pontos, contra 187 de seu principal concorrente, o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), segundo colocado no GP e no Mundial. Pole position em Cingapura, Vettel só viu a liderança ameaçada na largada, quando foi atacado pelo compatriota Nico Rosberg. Porém, o tricampeão mundial resistiu à investida do piloto da Mercedes e a partir daí abriu frente para subiu ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez na temporada.

Com Vettel disparado na frente, a corrida teve emoção nas voltas finais nas brigas atrás do líder. Alguns pilotos optaram por fazer uma volta a menos e chegaram ao fim da prova com pneus muito desgastados, enquanto outros, com compostos mais novos, conseguiram ultrapassagens importantes.

Segundo colocado, Alonso foi um dos pilotos que terminaram a prova praticamente ‘sem pneus’. O espanhol foi premiado por sua grande largada, em que pulou da sétima posição para a terceira, e por ter segurado o carro nas voltas finais.

Continua após a publicidade

Quem completou o pódio foi Kimi Raikkonen (Lotus), em terceiro, mesmo lugar que ocupa no campeonato. O finlandês encontrou também grandes dificuldades, já que largou apenas em 13º e ainda teve que lidar com fortes dores nas costas, que inclusive o obrigaram a receber infiltrações antes da corrida.

Por sua vez, o brasileiro Felipe Massa (Ferrari), que escolheu a tática de uma parada nos boxes a mais, ganhou várias posições na parte final do GP e cruzou a linha de chegada em sexto. Massa e vários outros pilotos foram beneficiados por problemas no carro do australiano Mark Webber nas duas últimas voltas. O companheiro de Vettel na Red Bull tinha tudo para ser quinto colocado, mas ficou apenas em 15º.

Faltam apenas seis GPs para o fim da temporada. A próxima corrida acontecerá no Japão, em duas semanas. Para ser campeão sem depender de outros resultados, Vettel precisa apenas chegar em terceiro em todas as provas que restam ou vencer três e completar outra em segundo.

(Com EFE)

Publicidade