Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Vestibular’ do Brasil para Copa teve 5 candidatos por vaga

Nada menos de 115 atletas foram chamados por Mano e Felipão até a lista final divulgada nesta quarta. Só 4 titulares do início do ciclo seguraram suas vagas

Por Da Redação - 7 Maio 2014, 11h46

Mano chamou um total de 102 atletas. Felipão incluiu mais treze nomes na lista dos 115. O atual técnico da seleção, entretanto, teve um aproveitamento melhor em seus testes

Renan Ribeiro; Mariano, Rhodolfo, Bruno Uvini e Cortez; Jucilei, Wesley, Douglas Costa e Carlos Eduardo; André e Wellington Nem. Ou ainda: Gabriel; Danilo, Breno, Durval e Carlinhos; Rômulo, Casemiro, Elkeson e Diego Souza; Borges e Kléber. Essas são apenas duas das escalações possíveis com base na extensa lista de atletas que foram convocados para representar o Brasil durante a formação do grupo que disputará a Copa. Desde que o Brasil foi eliminado do último Mundial, nas quartas de final do torneio disputado na África do Sul, nada menos de 115 atletas apareceram nas listas elaboradas pelos técnicos Mano Menezes e Luiz Felipe Scolari. Até que se chegasse aos 23 nomes revelados nesta quarta-feira, a briga por um lugar� foi ferrenha em algumas posições (a zaga e o meio-campo foram os setores em que mais jogadores foram avaliados). Nesse “vestibular” da seleção antes da Copa, cada vaga foi disputada por 5 candidatos (em média, independente de posição) até o corte do professor Scolari. Dos treze atletas que estavam em campo na derrota para a Holanda há quatro anos, oito voltaram a ser convocados no período. Desde o início do ciclo de preparação para 2014, num amistoso contra os Estados Unidos, só quatro titulares mantiveram suas posições (confira no quadro abaixo).

Leia também:

Nas últimas listas das Copas, Brasil teve poucas surpresas

Continua após a publicidade

Antes de revelar lista, Felipão reza à sua santa de devoção

Quatro anos atrás…

https://youtube.com/watch?v=dHEHlgYsGWA%3Frel%3D0

O Brasil começou a preparação para 2014 num amistoso com os EUA, em Nova Jersey, em 10/8/2010, vitória por 2 a 0. Os titulares: Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas Leiva, Ramires e Paulo Henrique Ganso (Jucilei); Robinho, Pato e Neymar

O grande número de atletas chamados desde 2010, principalmente na gestão de Mano Menezes, se deve em grande medida à participação da seleção no Superclássico das Américas, o torneio amistoso em partidas de ida e volta contra a Argentina. Como as convocações eram restritas aos jogadores em atividade no Brasil, muitos atletas que não teriam chance alguma em listas completas (Lucas Marques, Fábio Santos, Leonardo Silva e Fellype Gabriel, por exemplo) acabaram colocando no currículo uma passagem pela seleção brasileira. Felipão não disputou nenhum Superclássico (que volta a acontecer no segundo semestre deste ano, em partida única, no Estádio Ninho do Pássaro, em Pequim), mas fez dois amistosos em que só jogadores de clubes brasileiros foram chamados, contra a Bolívia e o Chile. Com isso, nomes como Matheus Vidotto, Osvaldo, Leandro e Rodrigo Moledo foram parar na equipe pentacampeã. Mano chamou um total de 102 atletas. Felipão incluiu mais treze nomes na lista dos 115. O atual técnico da seleção, entretanto, teve um aproveitamento melhor em seus testes.

Continua após a publicidade

Excluindo-se os novatos chamados para completar o grupo nos amistosos disputados sem os atletas de clubes estrangeiros, Scolari trouxe para seu grupo ótimas alternativas, como Maxwell, Rafinha, Filipe Luís, Dante, Miranda e Marquinhos. Todos chegaram às vésperas da convocação desta quarta com o status de candidatos reais a uma vaga. Outro jogador que ganhou uma chance com Felipão foi o atacante Diego Costa, do Atlético de Madrid. Ele chegou a vestir a camisa da seleção durante 26 minutos, em amistosos contra a Itália e a Rússia, em março do ano passado. Esquecido na lista da Copa das Confederações e nas convocações para os amistosos do segundo semestre de 2013, o atacante optou por defender a seleção espanhola. A decisão ajudou a moldar o grupo anunciado por Felipão nesta quarta – o técnico admitiu, numa pegadinha telefônica de um programa humorístico espanhol, que Diego Costa teria lugar praticamente garantido na Copa, já que poderia cumprir duas funções no ataque (como centroavante ou apoiador pelos lados do campo). Melhor para os atacantes chamados para o Mundial nesta quarta, que tiveram um concorrente a menos.

Todos os convocados desde 2010

Goleiros Júlio César, Jefferson, Diego Cavalieri, Victor, Renan, Diego Alves, Gomes, Gabriel, Neto, Fábio, Rafael, Cássio, Renan Ribeiro, Matheus Vidotto Laterais direitos Daniel Alves, Maicon, Rafinha, Marcos Rocha, Rafael, Mariano, Danilo, Mário Fernandes, Lucas Marques, Fábio Laterais esquerdos Marcelo, Maxwell, Filipe Luís, Adriano, André Santos, Kléber, Cortez, Alex Sandro, Fábio Santos, Carlinhos, Douglas Santos Zagueiros Thiago Silva, David Luiz, Dante, Marquinhos, Miranda, Réver, Henrique, Alex Costa, Breno, Luisão, Lúcio, Dedé, Rhodolfo, Emerson, Juan Jesus, Bruno Uvini, Leandro Castán, Leonardo Silva, Durval, Rodrigo Moledo, Dória Volantes Luiz Gustavo, Paulinho, Fernandinho, Hernanes, Ramires, Lucas Leiva, Sandro, Jucilei, Wesley, Anderson, Henrique, Ralf, Elias, Rômulo, Casemiro, Arouca, Fernando, Jean Meias Oscar, Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Ganso, Jadson, Willian, Phillipe Coutinho, Elano, Carlos Eduardo, Douglas Costa, Éderson, Giuliano, Douglas, Renato Augusto, Thiago Neves, Renato Abreu, Cícero, Elkeson, Diego Souza, Bruno César, Dudu, Fellype Gabriel Atacantes Neymar, Fred, Alexandre Pato, Hulk, Bernard, Lucas, Diego Costa, Diego Tardelli, Luís Fabiano, Robinho, André, Nilmar, Leandro Damião, Jô, Jonas, Borges, Kléber, Wellington Nem, Leandro, Osvaldo

Publicidade