Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Venturini celebra primeiro título após retorno ao vôlei

Por AE

Rio – Mal voltou às quadras após uma aposentadoria que durou quatro anos e Fernanda Venturini já teve o gostinho de levantar uma taça. Na noite desta segunda-feira, a levantadora comandouo time da Unilever que venceu o Macaé por 3 sets a 2 (25/20, 25/21, 23/25, 23/25 e 15/13) e se sagrou octacampeão consecutivo do Campeonato Carioca Feminino de Vôlei. O torneio teve apenas quatro times, que jogaram um quadrangular e, depois, uma final em jogo único.

A partida foi a primeira da Unilever na temporada com a equipe completa, uma vez que Sheilla, Mari, Fabi e Juciely estavam com a seleção brasileira na decepcionante campanha na Copa do Mundo do Japão. Elas treinaram duas vezes e foram para o jogo decisivo do Carioca, mesmo sem entrosamento. Esta foi a primeira vez que Sheilla, uma das melhores do mundo, jogou com Fernanda Venturini, uma das mais importantes jogadoras da história da modalidade.

A levantadora sabe que a final do Carioca foi uma mostra da dificuldade que será a Superliga Feminina. “Vamos ter de trabalhar muito para atingir ao entrosamento ideal”, disse Fernanda. “As meninas da seleção chegaram desgastadas fisicamente, só fizemos dois treinos com a equipe completa. Não temos o entrosamento necessário”, declarou.

Tendo ficado quatro anos sem jogar profissionalmente, desde que se aposentou jogando pelo Murcia, da Espanha, Fernanda Venturini admite que precisa melhorar. “Também preciso pegar mais ritmo, jogar bastante, começar a enxergar o jogo pela lateral do olho. Mas vou chegar lá.”

A Unilever estreia na Superliga Feminina no próximo sábado, contra o novo time do Sesi, no Maracanãzinho. Neste jogo, já deve ter a volta de Bernardinho, que foi substituído pelo seu assistente técnico Hélio Griner durante o Carioca. O time campeão teve como titulares nesta segunda: Fernanda Venturini, Sheilla, Mari, Régis, Valeskinha, Carol e a líbero Fabi.