Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vencedor de três Slam no ano, Djokovic mira título de Roland Garros

Por Da Redação
13 set 2011, 07h55

O sérvio Novak Djokovic coroou na última segunda-feira o que já é uma temporada inesquecível para o atual número um do mundo, com mais um título de Grand Slam, o Aberto dos Estados Unidos, seu terceiro do gênero só em 2011. Mesmo assim, o próximo alvo do insatisfeito tenista da Sérvia é conquistar o único dos quatro do calendário que resta em sua sala de troféus: Roland Garros.

Na edição deste ano na França, ele caiu diante do suíço Roger Federer na semifinal, em sua primeira de suas únicas duas derrotas na temporada, mas fez história na última segunda ao bater Rafael Nadal na final do US Open e tornar-se um dos seis tenistas da história a conquistar três Grand Slam no mesmo ano, ao lado do próprio Nadal (2010), Federer (2004, 2006 e 2007), o sueco Mats Wilander (1998), o norte-americano Jimmy Connors (1974) e o australiano Rod Laver (1969).

‘É um grande prazer fazer parte desta seleta lista que já erguei este troféu’, comemorou após a final em Nova York. ‘Têm muitas coisas ainda para eu provar para mim mesmo, para o mundo do tênis. Quero vencer muitos outros campeonatos. Seria inacreditável poder vencer Roland Garros e completar o Grand Slam, definitivamente é uma ambição, mas isso leva tempo’, ponderou.

Djokovic também analisou seu estilo de jogo que, segundo ele, não mudou muito. ‘Acho que nos últimos anos não mudei muita coisa no meu jogo, os golpes são basicamente os mesmos. Talvez a diferença seja que agora eu acerto algumas coisas que errava há uns dois ou três anos atrás’, explicou.

‘Os resultados foram incríveis, definitivamente algo que eu mesmo não esperava’, admitiu o sérvio, que pediu atendimento médico na final da última segunda, depois do terceiro set. ‘Eu tive um problema na costela, por isso acabaram mexendo nas minhas costas, e também estava com um pouco de cãibras na perna. A hora que mais me incomodava era quando estava no saque, por isso optei mais pela precisão do que pela velocidade dos serviços’, concluiu.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.