Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vencedor da Liga Europa vai jogar a Liga dos Campeões

Uefa espera aumentar o interesse por sua segunda competição mais importante

A Uefa anunciou nesta sexta-feira mais uma iniciativa para tentar valorizar a Liga Europa, segundo torneio em importância no continente. A partir da temporada 2015-2016, a equipe campeã da competição terá vaga garantida na disputa seguinte da Liga dos Campeões, o torneio mais cobiçado por todos os clubes europeus. Até agora, apenas os campeões dos campeonatos nacionais e as equipes com melhor classificação na tabela da liga local tinham acesso à principal competição do continente. O anúncio foi feito na véspera da final da Liga dos Campeões, em Londres, por Gianni Infantino, secretário-geral da Uefa, durante um congresso da entidade. O dirigente esclareceu que a próxima edição da Liga Europa ainda não dará vaga na Liga dos Campeões – a mudança só valerá para o ano seguinte.

Leia também:

Uefa escolhe Berlim como sede da final da Liga em 2015

Liga Europa: com gol nos acréscimos, Chelsea é campeão

A medida tem como objetivo aumentar a importância da Liga Europa, cuja renda e interesse – dos clubes, dos torcedores, da imprensa e dos patrocinadores – estão muito abaixo do patamar conquistado pela Liga dos Campeões. Desde que a antiga Copa da Uefa passou a se chamar Liga Europa, em 2009, a organização presidida por Michel Platini tentou impulsionar a competição com várias novidades. A primeira foi permitir que os terceiros colocados na fase de grupos da Liga dos Campeões disputem o torneio. Foi assim por exemplo, que o Chelsea e o Benfica chegaram neste ano à Liga Europa. As equipes foram as finalistas do torneio deste ano, e o time londrino levantou a taça na final disputada em Amsterdã. O título da Liga Europa já dá acesso à Supercopa da Uefa, disputada em jogo único contra o campeão da Liga dos Campeões, em agosto.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

A decisão anunciada nesta sexta pela Uefa se assemelha ao que os sul-americanos já fizeram para valorizar o torneio equivalente à Liga Europa no continente. Em 2010, a Conmebol anunciou que o vencedor da Copa Sul-Americana, até então desprezada por muitos clubes, principalmente no Brasil, ganharia uma vaga na fase prévia da Copa Libertadores da temporada seguinte. No ano passado, o São Paulo levou a competição a sério pela primeira vez e chegou ao título, entrando na Libertadores. A Liga Europa conta com 48 clubes. No ano que vem, a final do torneio será em Turim. Para 2015, o palco escolhido foi Varsóvia, na Polônia. A Liga dos Campeões, que contou com 76 participantes nesta temporada, incluindo a fase preliminar, chega ao fim no sábado, com a grande decisão entre Bayern de Munique e Borussia Dortmund, às 15h45 (de Brasília), em Londres.

2013: Bayern

Depois de perder duas decisões em três anos – uma delas, em seu próprio estádio -, o Bayern não deixou passar a terceira oportunidade de levantar a taça. Em um clássico alemão, a equipe de Munique derrotou o Borussia por 2 a 1 no Estádio de Wembley.

2012: Chelsea

A equipe londrina surpreendeu e conquistou seu primeiro título contra o Bayern de Munique, na casa do adversário, a Allianz Arena. Didier Drogba foi o grande destaque da final, que foi decidida nos pênaltis depois de empate por 1 a 1 no tempo normal.

2011: Barcelona

Com Messi inspirado e com Pep Guardiola como técnico, o Barça foi campeão no Estádio de Wembley, em Londres, fazendo 3 a 1 no Manchester United. O jogo é considerado uma das melhores da fase de ouro da equipe catalã sob o comando de Guardiola.

2010: Internazionale

O argentino Milito foi o destaque na vitória da equipe italiana sobre o Bayern, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri – fez os dois gols na vitória por 2 a 0 e deu à Inter de Milão um título que não conquistava desde a década de 1960. Mourinho era o técnico.

2009: Barcelona

Eto’o e Messi marcaram os gols da vitória catalã no Estádio Olímpico de Roma, contra o Manchester United de sir Alex Ferguson e da dupla de ataque formada por Rooney e Cristiano Ronaldo. Foi o terceiro título do torneio continental para o Barça.

2008: Manchester United

Na final entre os ingleses, a equipe de Alex Ferguson levou a melhor sobre o Chelsea, no Estádio Luzhniki, em Moscou. No tempo normal, Cristiano Ronaldo abriu o placar e Lampard empatou. Na cobrança de pênaltis, Anelka perdeu e o United comemorou.

2007: Milan

Com grandes atuações de Kaká e Inzaghi, a equipe italiana se vingou da derrota para o Liverpool na final de 2005. A decisão disputada no Estádio Olímpico de Atenas foi totalmente dominada pelo Milan, que conquistou seu sétimo título da Liga dos Campeões.

2006: Barcelona

Com Ronaldinho Gaúcho em grande fase, o Barça era favorito contra o Arsenal no Stade de France, em Paris. Os ingleses saíram na frente com Campbell, mas os catalães viraram com gols de Eto’o e do brasileiro Belletti. Foi o bicampeonato do Barcelona.

2005: Liverpool

Uma das maiores surpresas da história do torneio – não pela vitória da equipe inglesa, clube tradicional na competição, mas sim pela recuperação histórica. O Milan vencia por 3 a 0 no intervalo em Istambul. O Liverpool buscou o empate e venceu nos pênaltis.

2004: Porto

Carlos Alberto e Deco estavam entre os destaques da jovem equipe do Porto treinada por um então desconhecido, José Mourinho. Do outro lado estava outra zebra, o Monaco. A final, disputada em Gelsenkirchen, terminou com vitória dos portugueses, 3 a 0.

2003: Milan

A final entre dois italianos no estádio Old Trafford, em Manchester, foi marcada pelo enorme equilíbrio. Milan e Juventus ficaram no 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação. Na disputa por pênaltis, Dida defendeu três cobranças e Shevchenko selou a vitória do Milan.

2000: Real Madrid x Valencia

2003: Milan x Juventus

2008: Manchester United x Chelsea

(Com agências EFE e Gazeta Press)