Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Vela conquista nova medalha, boxe feminino estreia e Bolt voa

<p>Londres, 5 ago (EFE).- O Brasil conquistou seu quinto bronze neste domingo com Robert Scheidt e Bruno Prada, na classe star da vela, em dia marcado pela estreia do boxe feminino e de mais uma grande vitória na carreira de Usain Bolt, nos 100 metros rasos do atletismo nos Jogos Olímpicos. Hoje, na disputa da […]</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 22h44 - Publicado em 5 ago 2012, 21h10

Londres, 5 ago (EFE).- O Brasil conquistou seu quinto bronze neste domingo com Robert Scheidt e Bruno Prada, na classe star da vela, em dia marcado pela estreia do boxe feminino e de mais uma grande vitória na carreira de Usain Bolt, nos 100 metros rasos do atletismo nos Jogos Olímpicos.

Hoje, na disputa da ‘prova da medalha’, última regata competição que disputavam, Scheidt e Prada chegaram em sétimo lugar entre os 10 barcos e caíram da segunda para a terceira posição no geral. O ouro ficou com os suecos Fredrik Loof e Max Salminen, que surpreenderam os então líderes, os britânicos Iain Percy e Andrew Simpson.

No boxe feminino, destaque para as mulheres, que subiram pela primeira vez no ringue olímpico. Três brasileiras participaram da disputa: Érika Mattos (categoria mosca – até 51kg), Roseli Feitosa (categoria médio – até 75 kg) e Adriana Araújo (categoria peso-leve – até 60 kg).

Apenas a última venceu, garantindo lugar nas quartas de final do torneio olímpico. A baiana derrotou Saida Khassenova, do Cazaquistão por 16 a 14 e agora enfrentará a marroquina Mahjouba Oubtil. Se vencer a próxima luta, nas semifinais, terá garantida a medalha olímpica.

Quem está muito perto de garantir uma medalha olímpica é a dupla de vôlei de praia Juliana e Larissa, que venceram as alemãs Ludwig e Goller, por 2 sets a 0 (21-10 e 21-19). As brasileiras se classificaram, assim, para as semifinais, onde enfrentarão as americanas Ross e Kessy.

Nos esportes coletivos, as meninas do Brasil conquistaram vitórias importantes no handebol e vôlei, além de uma despedida honrosa no basquete, que se despediu no torneio vencendo a Grã Bretanha, por 78 a 66, após eliminação precoce no seu grupo.

No handebol, logo no início da manhã, as brasileiras bateram Angola por 29 a 26, garantindo o primeiro lugar da sua chave. Como era de se esperar, o grupo A da competição reservou uma desagradável surpresa para as quartas de final: a Noruega, atual campeã mundial da modalidade.

Continua após a publicidade

No vôlei, em tarde que houve risco de eliminação ainda na primeira fase, as meninas viram os Estados Unidos vencerem a Turquia, e depois cumpriram seu papel, despachando a Sérvia por 3 sets a 0 (25-10, 25-22 e 25-16), garantindo o quarto lugar da chave e um duro duelo contra a Rússia.

Continua após a publicidade

O grande protagonista do dia foi o velocista jamaicano Usain Bolt, que venceu os 100 metros rasos do atletismo, não dando chance para o compatriota Yohan Blake ou os americanos Justin Gatlin e Tyson Gay.

Bolt, não só garantiu a vitória como obteve a melhor marca da história dos Jogos Olímpicos, com o tempo de 9s63, superando os 9s68 que ele conseguiu em Pequim 2008. Desde Carl Lewis, em Los Angeles 1984 e Seul 1988, um atleta não conquistava o bicampeonato olímpico na principal prova do atletismo.

Outro ícone do esporte, não conseguiu a vitória, para delírio dos donos da casa. O líder do ranking mundial de tênis masculino, o suíço Roger Federer, foi derrotado pelo britânico Andy Murray, na disputa do ouro, em reedição da decisão do torneio de Wimbledon, realiada no início de julho.

Murray conquistou o título com um verdadeiro massacre: 3 sets a 0, com parciais de 6-2, 6-1 e 6-4. O público, que lotou o All England Club, mesmo local onde se disputa o Grand Slam britânico, explodiu na comemoração pelo título olímpico.

Quem também venceu na grama sagrada londrina foi a dupla formada por Serena e Venus Williams, que conquistou o ouro no torneio de duplas. Serena, que ganhou o ouro nas simples, já havia sido campeã duas vezes junto com a irmã, em Sydney 2000 e Pequim 2008.

Na maratona feminina, a etíope Tiki Gelana se tornou a nova campeã, abençoada pela tradicional chuva londrina. A atleta fez o percurso que passou por importantes áreas do centro da capital britânica, fez o tempo de 2h23min07s.

Entre as marcas históricas deste domingo, a vela viu hoje a consagração de seu maior atleta olímpico. O britânico Ben Ainslie se tornou o primeiro velejador a somar quatro ouros e uma prata nos Jogos, após conquistar o título na classe Finn.

No quadro de medalhas, a China voltou à liderança do quadro de medalhas, com os cinco ouros conquistados neste domingo, contra apenas dois dos americanos. Agora, os asiáticos estão em vantagem por 30 a 28. EFE

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade