Clique e assine a partir de 8,90/mês

Vasco vence Atlético-GO e sobe para a vice-liderança

Por Da Redação - 15 jul 2012, 20h43

Por Tiago Rogero

Rio – O Vasco jogou mal, mas venceu o Atlético-GO por 1 a 0, neste domingo, em São Januário, e assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Os cariocas têm agora 20 pontos, apenas dois atrás do líder Atlético-MG. A equipe saiu na frente contra o lanterna, ainda no primeiro tempo, mas a segunda etapa foi toda do adversário. Um misto de sorte e competência do goleiro Fernando Prass garantiram o resultado para os donos da casa.

Com a derrota, o Atlético-GO segue como único time que ainda não venceu no Brasileirão, e tem apenas dois pontos. Ainda que não tenham apresentado um bom futebol, os jogadores do Vasco se superaram: o técnico Cristóvão Borges teve cinco desfalques para escalar a equipe. A equipe carioca chegou à sexta vitória no Brasileirão, e na próxima quarta-feira enfrenta o São Paulo, no Morumbi. Já os goianos pegam o Figueirense, no dia seguinte, em casa.

O JOGO -O gol da vitória foi marcado logo no início da partida. Em cobrança de falta, aos 13 minutos, Juninho Pernambucano levantou a bola na área. Alecsandro cabeceou, o zagueiro Gabriel tentou tirar, mas a bola entrou. O árbitro assinalou gol contra do jogador atleticano.

Alecsandro não gostou e conversou com Marcio Chagas da Silva. “Ele falou que vai rever e a súmula que vale é a do fim do jogo. Se o cara do Atlético-GO não tivesse desviado, o gol seria meu. Acho que ele vai rever, porque é o mais justo”, disse.

O Vasco criou outras chances. Juninho Pernambucano, inspirado, exigiu de Márcio duas boas defesas em cobranças de falta, aos 17 e 37 minutos. O time poderia ter lamentado um gol de empate ainda nos acréscimos do primeiro tempo, mas Fernando Prass salvou. Joilson lançou Marcos, o lateral cortou para o meio, chutou forte e o goleiro vascaíno fez grande defesa.

E Prass voltou a salvar a equipe aos 3 minutos do segundo tempo. Felipe ficou frente a frente com o goleiro, que defendeu. Aos 8, o atacante do Atlético-GO tentou outra vez, mas a bola bateu em Dedé. No rebote, ele chutou de novo e a bola explodiu no travessão. Na terceira chance, mais uma vez o chute parou no zagueiro.

O Atlético-GO dominava o segundo tempo. Aos 28, o zagueiro Gilson recebeu lançamento quase na pequena área e bateu bem, tirando de Prass, mas a bola bateu na trave. A única boa chance do Vasco na segunda etapa foi de Carlos Alberto, que substituiu Willian Barbio. Ele recebeu de Juninho na área e bateu cruzado, mas Márcio defendeu.

Aos 48, Prass fez milagre. Após cruzamento na área, Vanderlei cabeceou e Gabriel desviou para o gol. O goleiro vascaíno espalmou para cima, se recuperou e tirou a bola em cima da linha. O zagueiro do Atlético-GO estava impedido. O juiz apitou o fim do jogo e o Vasco saiu de campo vaiado.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 0 ATLÉTICO-GO

VASCO – Fernando Prass; Max (Diego Rosa), Dedé, Douglas e Thiago Feltri (Willian Matheus); Nilton, Juninho, Felipe e Diego Souza; Wiliam Barbio (Carlos Alberto) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

ATLÉTICO-GO – Márcio; Marcos, Gilson, Gabriel e Eron; Pituca (Ernandes), Marino, Joilson e Bida (Vanderlei); Wesley (Diogo) e Felipe. Técnico: Jairo Araújo.

GOLS – Gabriel (contra), aos 13 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Marcio Chagas da Silva (SP/Fifa).

CARTÃO AMARELO – Willian Barbio, Felipe e Dedé, do Vasco; Marcos, Pituca, Diogo e Eron, do Atlético-GO.

RENDA – R$ 204.730,00.

PÚBLICO – 6.526 pagantes.

LOCAL – Estádio São Januário, no Rio.

Continua após a publicidade
Publicidade