Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vasco tenta segurar pressão do Lanús para ir às quartas

O Vasco terá um jogo muito complicado nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), quando visita o Lanús no Estádio Ciudad de Lanús, na Argentina, pela rodada de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. O Cruz-maltino ganhou na ida por 2 a 1 e agora depende de um empate para avançar e duelar contra o ganhador do confronto entre Corinthians e Emelec, do Equador, que jogam no mesmo horário. Porém, a tarefa não é tão simples assim para os vascaínos, já que um simples 1 a 0 garante os argentinos graças os tentos anotados como visitante.

Nesse cenário, o Vasco só pode perder se for por um gol de diferença e mesmo assim a partir de 3 a 2, já que os 2 a 1 favoráveis ao Lanús foçará a disputa de pênaltis. O regulamento da Copa Libertadores e o que está se vendo do duelo desta quarta-feira faz os vascaínos esperarem uma forte pressão por parte dos adversários.

‘O Lanús vem disposto a pressionar desde o início. Os primeiros minutos acabam sendo muito importantes neste cenário. Não podemos aceitar que eles tentem impor o ritmo deles o tempo todo. Precisamos reagir e controlar as ações’, disse o técnico Cristóvão Borges.

Os jogadores do Vasco também acreditam em uma forte pressão do adversário. Porém, encaram isso com naturalidade, como algo que não pode assustar por ser esperado.

‘Os argentinos sempre colocam pressão dentro de campo e isso já é esperado. Mas não é nenhum grande problema participar de partidas deste tipo, uma vez que já sabemos que não podemos nos intimidar e precisamos partir para o ataque em busca da classificação. Se marcarmos um gol será mais tranquilo e por isso não podemos aceitar essa esperada pressão’, alertou o meia Diego Souza.

O time do Vasco será o mesmo do confronto de ida. Isso porque o zagueiro Dedé, que estava cotado para retornar, sequer viajou, ainda vetado por conta de um edema ósseo na fíbula da perna esquerda. A partida pode ser considerada decisiva para Cristóvão Borges, que vem balançando no cargo desde a derrota por 3 a 1 para o Botafogo na decisão da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Apesar de o presidente Roberto Dinamite garantir o treinador no cargo com qualquer resultado, o clima pode ficar insustentável para Cristóvão em São Januário no caso da saída do Cruzmaltino da Libertadores.

Pelo lado do Lanús, o técnico Gabriel Schurrer aposta no equilíbrio de sua equipe para construir o resultado positivo.

‘Nós sabemos que precisamos atacar e pressionar o Vasco. Também reconhecemos que nosso adversário vem para jogar no nosso erro. Mas precisamos de tranquilidade e de equilíbrio. Acredito que minha equipe sabe muito bem o que fazer e vamos colocar em prático aquilo que fizemos em casa e que nos deu a condição de chegarmos até esta etapa’, disse Gabriel Schurrer.

Para este compromisso Gabriel Schurrer prefere manter o msitério e não quis revelar a escalação, mas vai manter a base que disputou o confronto de ida.

‘Vamos com uma equipe em condições de garantir a classificação e fazer um grande jogo em casa, contando com o apoio de nossa torcida’, disse Gabriel Schurrer.

No fim de semana o Lanús derrotou o Godoy Cruz por 1 a 0, como visitante, e melhorou um pouco a sua situação no Torneio Clausura da Argentina, onde aparece na 11colocação, com 17 pontos conquistados.

FICHA TÉCNICA

LANÚS-ARG X VASCO-BRA

Local: Estádio Ciudad de Lanús, em Lanús (Argentina)

Data: 9 de maio de 2012 (Quarta-feira)

Horário: 22 horas(de Brasília)

Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai)

Assistentes: Darío Gaona (Paraguai) e Hugo Martínez (Paraguai)

LANÚS: Agustín Marchesín, Carlos Araujo, Paolo Goltz, Diego Braghieri e Maximiliano Velázquez; Mauro Camoranesi, Matías Fritzler, Guido Pizarro e Diego Valeri; Mario Regueiro e Mariano Pavone

Técnico: Gabriel Schurrer

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Juninho Pernambucano, Felipe e Diego Souza; Eder Luis e Alecsandro

Técnico: Cristóvão Borges