Clique e assine a partir de 9,90/mês

Vasco quer abrir portões do Maracanã para final da Taça Guanabara

Decisão judicial dada na madrugada deste domingo impede que a partida entre o clube alvinegro e o Fluminense aconteça com a presença de torcedores

Por Estadão Conteúdo - 17 Feb 2019, 16h42

Após decisão judicial impedir que a final da Taça Guanabara – o primeiro turno do Campeonato Carioca – deste domingo, entre Vasco e Fluminense, acontecesse com a presença de torcedores no estádio do Maracanã, o time cruzmaltino anunciou, há pouco, que a partida ocorrerá, sim, com arquibancadas povoadas. Com isso, o clube alvinegro passa a correr o risco de ser multado em R$ 500 mil por abrir os portões.

A decisão da Justiça foi concretizada na madrugada deste domingo pela desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, após pedido do Fluminense. Isso ocorre porque os dois clubes chegaram a um impasse em relação à torcida que deveria ficar alocada no setor sul do estádio.

Após reunião de dirigentes dos dois times na sede da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) no sábado, o presidente do Vasco, Alexandre Campello, bateu o martelo e a equipe anunciou a venda de ingressos para torcedores alvinegros nas bilheterias 2 e 3 do estádio do Maracanã.

Fluminense e Vasco chegaram à decisão da Taça Guanabara após vencer Flamengo e Resende, respectivamente, nas semifinais. O clube vascaíno está com aproveitamento de 100% no torneio e enfrenta o rival tricolor carioca, que perdeu apenas uma partida no torneio, justamente para o rival deste domingo, e tem o melhor ataque da competição. Os portões do Maracanã permaneciam fechados até as 16 horas, e a Polícia Militar aconselha que os torcedores não compareçam à partida.

Publicidade