Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Vasco enfrenta o lanterna para assumir ponta provisória

Por Da Redação 19 nov 2011, 07h48

Por Leonardo Maia

Rio – Já classificado para a Copa Libertadores da América do ano que vem, o Vasco tem pouco a perder no Campeonato Brasileiro. A única meta é o título. Em segundo lugar, dois pontos atrás do Corinthians (64 a 62), não há motivos para o time ser cauteloso contra o Avaí, neste sábado, às 19 horas, em São Januário, pela 36.ª e antepenúltima rodada. A única opção é vencer o lanterna da competição, assumir a liderança provisória e torcer para os corintianos perderem pontos contra o Atlético Mineiro, no domingo.

Dada a necessidade da vitória, o técnico interino Cristóvão Borges deve desistir da formação excessivamente cautelosa que adotou na vitória sobre o Botafogo e no empate com o Palmeiras, quando formou com três volantes e Diego Souza (sacrificado) como centroavante. Deu certo uma vez, não deu na outra.

Mas Cristóvão Borges admitiu que a tendência é que os veteranos Felipe e Juninho Pernambucano joguem juntos no meio de campo. Os dois estiveram em campo como titulares apenas seis vezes e normalmente é feito um rodízio para preservá-los. Juninho foi poupado das duas últimas partidas, jogando apenas alguns minutos do clássico contra o Botafogo. Mas neste momento de definição, ele não quer pecar por temor de utilizá-los e entende que a experiência da dupla vai ser fundamental para o time obter os nove pontos ainda em disputa.

Voltando à formação mais tradicional, o Vasco deve ter Elton na ponta de lança, com Diego Souza recuando para o meio de campo. O único desfalque é o volante Eduardo Costa, já afastado há um mês por lesão muscular e que dificilmente volta a campo neste Brasileirão.

Continua após a publicidade

Publicidade