Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Varela ofusca Cristiano Ronaldo e garante primeira vitória portuguesa na Euro

Lviv (Ucrânia), 13 jun (EFE).- Em tarde de Cristiano Ronaldo vilão, Silvestre Varela saiu do banco para salvar Portugal, que venceu por 3 a 2 a Dinamarca, nesta segunda-feira, na Arena Lviv, na Ucrânia, pela abertura da segunda rodada do grupo B da Eurocopa.

Os lusos abriram ótima vantagem no primeiro tempo. Aos 24 minutos, Pepe cabeceou após escanteio para abrir o placar. Aos 36, foi a vez de Hélder Postiga aparecer na cara do gol para ampliar. Os dinamarqueses descontaram quatro minutos depois, com Bendtner. No segundo tempo, aos 34, o artilheiro da equipe nórdica voltou a aparecer, empatando o jogo..

Contudo aos 42, brilhou a estrela do atacante do Porto Varela, que entrara quatro minutos antes. Ele concretizou a chance que perdeu no jogo contra a Alemanha, garantindo a vitória portuguesa, em bela finalização.

A vitória embolou o grupo B, que agora tem três seleções com três pontos. Portugal agora é vice-líder, atrás apenas da Alemanha. A Dinamarca caiu para a terceira posição, enquanto a única que não marcou pontos, a Holanda, está na lanterna. Holandeses e alemães jogam ainda nesta quarta-feira, às 15h45 (horário de Brasília), fechando a segunda rodada.

Dinamarqueses e portugueses entraram em campo com as mesmas escalações da estreia das seleções, que apesar dos resultados diferentes – vitória sobre a Holanda e derrota para a Alemanha, respectivamente – convenceram com boas atuações.

Com uma equipe ciente do seu papel de franco atiradora e outra sem poder perder, o jogo começou equilibrado e cauteloso. Os portugueses usavam Nani e Cristiano Ronaldo como suas principais armas. Enquanto o ponteiro do Manchester infernizava a defesa, o astro do Real mostrava que o dia era de pontaria descalibrada.

Na Dinamarca, logo aos 16 minutos da etapa inicial foi preciso fazer uma substituição, quando o volante Zimling saiu contundido, dando lugar ao também volante Jakob Poulsen.

Oito minutos depois a situação ficou ainda pior, quando João Moutinho cobrou escanteio na cabeça de Pepe, que marcou o primeiro gol de Portugal na Eurocopa, assim como há quatro anos atrás, quando abriu o placar luso na vitória contra a Turquia, na estreia da competição realizada na Áustria e Suiça.

Aos 36, Nani voltou a aparecer bem. Em jogada pela direita, o destaque do Manchester United cruzou para Hélder Postiga, que se antecipou a zaga e fez 2 a 0, tornando os portugueses a primeira seleção não proveniente do Leste Europeu a marcar mais de um gol nesta edição da Eurocopa.

Os dinamarqueses correram atrás do prejuízo e conseguiram descontar quatro minutos depois. Em bola jogada na área, Krohn-Dehli deu assistência de cabeça para Bendtner marcar com gol livre.

No segundo tempo, os nórdicos partiram para cima decididos pelo empate, tanto que dominaram a posse de bola. Contudo, se abriram aos contra-ataque. Logo aos quatro minutos, o craque Cristiano Ronaldo desperdiçou grande chance, ao finalizar em cima de Andersen, após bola enfiada por Postiga.

Aos 14 minutos, a Dinamarca foi obrigada a mexer de novo por lesão. O experiente meia Rommedahl sentiu problema muscular e deu lugar ao meia-atacante Mikkelsen. Dois minutos depois, Kvist teve grande chance e quase marcou um golaço, ao arrematar de primeira de fora da área, por cima do gol de Rui Patrício.

Encurralado, o técnico português apostou no jovem Néson Oliveira como opção para os contra-ataques, tirando da equipe o autor do segundo gol, Hélder Postiga.

Aos 33 minutos, Cristiano Ronaldo voltou a ser vilão ao desperdiçar oportunidade clara. Frente a frente com Andersen, o meia-atacante chutou para fora.

Um minuto depois, os lusos foram castigados pelo desperdício. Jacobsen cruzou da direita, a bola cruzou toda a área portuguesa e Bendtner subiu alto para cabecear e empatar a partida.

O técnico Paulo Bento se mexeu e aos 38 minutos lançou Varela no lugar de Raúl Meireles. E foram precisos quatro minutos para o atacante do Porto decidir a partida, após receber na área fuzilar Andersen de dentro da área e garantir a vitória lusa.

Ficha técnica:.

Dinamarca: Andersen, Jacobsen, Kjaer, Agger e Simon Poulsen; Zimling (Jakob Poulsen), Kvist, Rommedahl (Mikkelsen), Eriksen e Krohn-Dehli (Shone); Bendtner. Técnico: Morten Olsen.

Portugal: Rui Patrício, João Pereira, Pepe, Bruno Alves e Coentrão; Miguel Veloso, Meireles (Varela) e Moutinho; Nani (Rolando), Cristiano Ronaldo e Postiga (Nélson Oliveira). Técnico: Paulo Bento.

Arbitragem: Craig Thompson (Escócia) auxiliado pelos compatriotas Alasdair Ross e Derek Rose.

Cartões amarelos: Jakob Poulsen (Dinamarca) e Meireles (Portugal)

Gols: Bendtner (Dinamarca); Pepe e Postiga (Portugal)

Estádio: Arena Lviv, em Lviv (Ucrânia). EFE