Clique e assine a partir de 8,90/mês

Valdivia vai embora, mas Palmeiras pagará a conta até 2016

Contrato do chileno se encerra em agosto, mas dívida referente a empréstimo bancário por sua contratação levará vários meses para ser quitada

Por Da Redação - 10 jul 2015, 10h09

O meia Jorge Valdivia está deixando o Palmeiras após cinco anos, mas seguirá dando despesas ao clube. O contrato do jogador de 31 anos se encerra em 17 de agosto, mas o Palmeiras terá que pagar cerca de 700.000 reais mensais referentes a um empréstimo bancário ligado à sua aquisição até meados de 2016.

Valdivia retornou ao Palmeiras em 2010, vindo do Al Ain, dos Emirados Árabes, contratado pelo então presidente Luiz Gonzaga Belluzzo por 6 milhões de euros (cerca de 14,2 milhões de reais nos valores da época). A dívida, porém, foi crescendo de forma assustadora e chegou a 36 milhões de reais, valor total do custo da segunda passagem de Valdivia pelo Palestra Itália.

Leia também:

Presidente confirma: Valdivia não joga mais pelo Palmeiras

Palmeiras engrena, vence Avaí em casa e e entra no G-4

Continua após a publicidade

Time dos Emirados Árabes anuncia acerto com Valdivia

O problema é que, para conseguir trazer o chileno de volta, Belluzzo contou com a ajuda do conselheiro Osório Furlan, que desembolsou 2 milhões de euros, ficou com 36% dos direitos econômicos do atleta e ainda pegou uma carta de crédito do banco Banif. Furlan saiu no prejuízo e ficará de mãos abanando, já que o meia foi para o Al Wahda, dos Emirados Árabes, de graça.

Quanto ao banco, a maior parte das parcelas ainda deve ser paga. Arnaldo Tirone, quando era presidente, refinanciou o valor no fim de 2011. Pouco antes de fazer o acordo com o banco, Tirone chegou a acertar a venda do jogador para o Al Saad, por 8,25 milhões de euros (19,3 milhões de reais), mas a negociação não foi concretizada.

Atualmente, o clube tem pagado cerca de 700.000 reais mensais do refinanciamento e as parcelas só vão acabar em 2016. Pelo menos o salário de 400.000 reais deixará de ser pago a partir do mês que vem, quando o vínculo de Valdivia se encerra. O chileno se despede de sua segunda passagem com um título da Série B e um da Copa do Brasil, além de diversas confusões e lesões (19 no total). Valdivia continuará treinando no clube até o dia 17 de agosto. Segundo o presidente Paulo Nobre, isso faz parte do acordo com os representantes do atleta.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade