Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Valdivia comemora volta e planeja 2012 sem lesões

Por AE

São Paulo – O Palmeiras encontrou o caminho da vitórias neste domingo, exatamente na partida na qual contou com o retorno de Valdivia, que ficou três jogos afastado por suspensões. Os dois fatos estão diretamente ligados, uma vez que o jogador chileno foi um dos melhores em campo na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, em Pituaçu. Contestado por parte da torcida, uma vez que não justificou ainda o investimento feito pela diretoria, Valdivia projeta um ano de 2012 melhor.

“Este ano foi ruim, mas prometi terminá-lo bem. Tive muitos problemas de lesão, problemas extracampo, e uma vez que a cabeça fica no lugar as partidas virão como o torcedor quer. Espero que no ano que vem eu possa jogar tudo o que o torcedor espera de mim”, comentou o chileno. “Hoje (domingo), corri que nem um louco e minha perna aguentou. Isso que espero para 2012. Meu objetivo é não ter lesões. Não me machucando, as partidas vão vir como eu quero e gosto.”

Durante todo o ano de 2011, Valdivia mais se envolveu em polêmicas extra-campo do que jogou futebol. Há duas semanas, por exemplo, foi afastado da seleção chilena depois de chegar tarde à concentração da equipe, além do horário estipulado. De acordo com o técnico Claudio Borghi, o palmeirense e outros quatro jogadores cortados estavam embriagados quando o treinador foi até os seus quartos. Dentro de campo, o momento mais marcante de Valdivia foi o “chute no ar” que lhe causou uma contusão.

Cobrado por Felipão sempre que ficou aquém do esperado, Valdivia desta vez mereceu justos elogios do treinador. “Eu não quero que ele seja o principal, mas sim um dos principais jogadores do Palmeiras. Quero muitos protagonistas, e ele é um, pela sua qualidade técnica, pelo que sabe jogar. Se estiver nesta conexão de amizade, carinho e proteção a ele, não vejo por que ele não ser um dos maiores jogadores do Palmeiras, como já foi em outra época. A volta do Valdivia foi excelente. Ele, livre de lesões, é fantástico, espero que continue assim.”