Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Valcke avisa: Fifa não aceitará novos atrasos para a Copa

Secretário-geral diz que erros do país em 2013 não podem se repetir em 2014

Por Da Redação 5 abr 2013, 12h22

“Organizar a Copa do Mundo é um trabalho infinitamente mais complexo do que organizar a Copa das Confederações”, alertou o secretário-geral da Fifa

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, avisou nesta sexta-feira, através de sua coluna mensal publicada no site da entidade, que o Brasil não poderá repetir os mesmos erros dos preparativos para a Copa das Confederações quando chegar a hora de receber a Copa do Mundo. De acordo com o francês, não serão tolerados os mesmos atrasos nos prazos de entrega dos estádios do torneio deste ano – nenhum ficou pronto nas datas combinadas inicialmente. O dirigente apostou no sucesso da organização da Copa das Confederações, mas voltou a adotar um tom de cobrança em relação ao país, deixando claro que o torneio não será realizado com todas as exigências cumpridas. “Estaremos no ponto para a Copa das Confederações – será um torneio fantástico -, mas nem todos os aspectos operacionais estarão a 100%. É impossível ter essa expectativa devido ao tempo de preparação reduzido – na maioria dos casos, de menos de dois meses, em vez dos seis meses programados, por causa das concessões que fizemos às cidades-sede”, alertou ele.

Leia também:

Fifa define sistema que será usado na linha do gol em 2013

Valcke elogia Mineirão e diz que falhas iniciais são ‘alerta’

Continua após a publicidade

Copa das Confederações já tem 546.000 ingressos vendidos

Maracanã receberá torneio sem nenhum teste de verdade

Acompanhe VEJA Esportes no Facebook

Siga VEJA Esportes no Twitter

O dirigente ressaltou que as próximas semanas serão uma “prova de fogo” para as cidades-sede na preparação para a Copa das Confederações, lembrando que os prazos para este evento ainda precisam ser cumpridos em um tempo bastante curto. “Estamos todos trabalhando juntos e incansavelmente contra o relógio para que todas as instalações estejam prontas para um torneio de nível internacional daqui a dois meses”, salientou. Valcke só mostrou entusiasmo ao comentar a alta procura por ingressos para a Copa das Confederações, cujo último balanço da Fifa, divulgado nesta semana, mostra que já foram vendidos mais de 546.000 bilhetes. “Com dois terços das entradas já vendidas, a edição de 2013 já bateu o recorde de qualquer outra Copa das Confederações neste estágio dos preparativos. Tenho certeza de que os brasileiros oferecerão às seleções participantes e aos milhões de telespectadores um espetáculo inesquecível”, escreveu o francês. A Copa das Confederações acontece entre os dias 15 e 30 de junho, em seis capitais.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade