Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vadão reclama de jogos no Morumbi e da arbitragem após derrota

O técnico Vadão estava bastante irritado após a derrota do Guarani para o Santos, na final do Campeonato Paulista, neste domingo. O comandante do Bugre voltou a protestar contra a decisão da Federação Paulista de Futebol (FPF) de realizar os dois jogos decisivos no Morumbi e também não poupou o árbitro Paulo César de Oliveira de críticas.

‘Ficou muito cômodo para o Santos. Foi tudo a favor. Até o mando favoreceu, com dois jogos na capital. O Santos não precisava da ajuda de ninguém. Tanto é que hoje, quando teve as oportunidades, fez os gols. Nós, quando as tivemos, não fizemos’, lamentou inicialmente Vadão.

Quando citou Paulo César de Oliveira, o treinador elevou seu tom de voz. ‘O árbitro não precisa errar como errou. E foram erros conscientes. Se for para usar o mesmo critério, seria um pênalti para cada lado. Na verdade, não foi nenhum dos dois’, analisou.

‘No jogo passado, não tive o que falar da arbitragem. Preferia que ficasse 4 a 2 para o Santos e eu só falasse de futebol agora, e não de uma interferência dessas. Só que hoje não foi pênalti. A regra é clara, como diz o Arnaldo Cezar Coelho’, acrescentou Vadão.Apesar do vice-campeonato, o técnico também tinha motivos para ficar satisfeito. ‘A equipe foi bem. O placar não reflete o nosso sentimentos. Os jogadores estão de parabéns pelo que fizeram durante todo o campeonato. Jogamos de igual para igual, fomos para cima. Somos inferiores ao Santos, não temos a mesma qualidade individual, mas impusemos o nosso jogo, marcamos com pressão e em nenhum momento recuamos’, enalteceu.

A boa campanha no Campeonato Paulista deixou Vadão esperançoso para o início da Série B do Campeonato Brasileiro. ‘Se esse grupo for preservado para o Brasileiro, o Guarani pode entrar para tentar fazer o melhor’, avisou o comandante vice-campeão.