Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vadão promete usar influência no mercado para superar crise do Bugre

Em menos de uma semana o Guarani completa cinco meses sem pagar jogadores, funcionários e fornecedores. No final da tarde desta segunda-feira, a esperança de reabilitação pisou no Brinco de Ouro encarnada no técnico Oswaldo Alvaréz, que foi apresentado à imprensa e à confiante torcida bugrina.

Logo na chegada, o novo treinador prometeu acelerar a busca de reforços para a montagem do elenco de 2012. Aos poucos, os insatisfeitos jogadores que entraram em greve na reta final do Campeonato Brasileiro da Série B, começam a correr atrás de novos rumos.

Consciente de que o lateral João Paulo e os meio-campistas Felipe, Lucas Fonseca e Jéfferson Luís são novos nomes na fila de rescisões – os três primeiros defenderão o Mogi Mirim e o outro o Ituano – Vadão promete usar sua influência no mercado e seus contatos em outros clubes para formar um time competitivo o mais rápido possível.

‘Temos que fazer tudo rápido e de graça, pois não existe tempo nem dinheiro para fazer o time, mas precisa ser feito. Estou aqui cheio de confiança e vou movimentar meus amigos e minhas influências no mercado em nome desse projeto. Agora que eu vou conhecer meus amigos mesmo dentro do futebol’, comentou Vadão em sua apresentação.

Ao lado de Gersinho, seu auxiliar e braço direito, e Marcelo Mingone, presidente do clube desde a última semana, o técnico pretende conversar com os principais líderes do time, como o capitão Ailson e os atacantes Fabinho e Denílson para dar esperanças ao grupo.

A possível solução encontrada, a venda do Brinco de Ouro, não estava nos planos do treinador, mas é uma realidade: ‘Não é um problema com solução a curto prazo, mas estamos fazendo o possível. Senti confiança no que está sendo passado e no pessoal que assumiu o Guarani. Meu objetivo é cumprir o contrato até o fim, honrar esse compromisso e fazer o Guarani voltar ao lugar que merece’.