Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vadão minimiza gol contra de Arroz e comenta saída de Bruno Mendes

A derrota para o Goías em pleno Brinco de Ouro frustrou os planos do Guarani de vencer um adversário direto na Série B do Campeonato Brasileiro. O 2 a 1 do placar foi muito lamentado pelo técnico Vadão, que criticou a arbitragem no primeiro tempo, deu apoio a Rodrigo Arroz e comentou a saída do garoto Bruno Mendes.

O zagueiro Rodrigo Arroz foi escalado no lugar do capitão André Leone e tentava ganhar a confiança do treinador. Nos minutos finais do jogo, no entanto, o defensor tentou recuar para o goleiro Emerson, mas acabou marcando um golaço contra por cobertura.

‘Pode acontecer com qualquer um, não foi um lance em que ele foi brincar, fintar. Infelizmente o Emerson no final do jogo estava jogando adiantado, a bola foi pro alto, pegou no terreno escorregadio ela deslisou e entrou. Talvez se não estivesse chovendo, a bola não teria entrado. O Arroz mostra ser um rapaz muito sério’, amenizou Vadão.

Sobre a situação de Bruno Mendes, o técnico admitiu que já esperava que o garoto fosse negociado. ‘O Bruno não foi um problema, nós sabíamos que poderia acontecer. Podia acontecer hoje ou amanhã. Então isso não afetou, o grupo sabia que ele poderia sair a qualquer momento’, explicou.

Para Vadão, esses dois casos acabaram ofuscando os erros de arbitragem contra o Guarani. ‘Teve um pênalti que o juiz não deu no primeiro tempo que mudaria a história do jogo. Não podemos crucificar nenhum jogador, pois, na primeira etapa, o juiz foi muito mal, apitou contra o Guarani. No segundo tempo ele equílibrou, não podemos reclamar, até porque o campo estava pesado, é mais difícil de apitar. Não podemos criticar o Bruno ou o Arroz e esquecer o árbitro’.