Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vadão elogia Guarani, mas critica trio de arbitragem

Por Daniel Akstein Batista e Bruno Deiro

São Paulo – Osvaldo Alvarez, o Vadão, reclamou bastante da arbitragem de Paulo César Oliveira. E, apesar de o título ter ficado nas mãos do Santos, o treinador do Guarani elogiou a postura de seu time na final deste domingo. Antes do jogo, Vadão havia pedido para o grupo apenas manter a honra, mesmo sabendo que seria difícil reverter o placar da primeira partida da decisão, na derrota por 3 a 0 no domingo passado.

Neste domingo, ao menos, o treinador gostou do comportamento do elenco e lamentou as chances de gol desperdiçadas. “Mais uma vez tivemos muitas oportunidades de gol e não fizemos. E a qualidade do time do Santos é inegável”, declarou o treinador.

Vadão só reprovou a atitude do trio de arbitragem, segundo ele com uma atuação muito mal. “É fácil prejudicar o Guarani. Não pode fazer o que o Paulo fez”, reclamou o treinador, bastante irritado. “Ele deu um pênalti para o Santos e num lance parecido a bola bateu na mão deles e não foi marcado nada”.

Além dessa penalidade no primeiro tempo, os bugrinos ainda ficaram na bronca com o árbitro na segunda etapa, quando Durval teria colocado a mão na bola e mais uma vez Paulo César Oliveira deixou o lance seguir, para desespero do time de Campinas.

RECONHECIMENTO – Após receber a medalha de vice-campeão, o Guarani deixou o gramado bastante aplaudido por sua torcida e também pelos santistas que lotaram o Morumbi. O zagueiro Domingos, que já passou pela equipe alvinegra, teve seu nome gritado por mais de 50 mil torcedores e foi embora do estádio emocionado. Ele tem sondagens do Flamengo e Fluminense para o Campeonato Brasileiro.