Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Uruguai protesta por Suárez, mas se rende à Colômbia

Jogadores lamentaram ausência do artilheiro na derrota no Maracanã

A derrota para a Colômbia no último sábado eliminou o Uruguai da Copa do Mundo e marcou um reencontro amargo da equipe celeste com o Maracanã, palco de seu último título mundial, em 1950. Ao final da partida, os atletas uruguaios elogiaram a atuação dos colombianos, mas voltaram a demonstrar mágoa com a punição do atacante Luis Suárez. Abatido, o zagueiro Diego Lugano afirmou que o Uruguai seria outro com a presença de seu artilheiro. “Obviamente que o desequilíbrio que James Rodríguez deu para Colômbia, Suárez daria para nós”, disse o ex-jogador do São Paulo, após a derrota por 2 a 0.

Leia também:

Siga no Instagram: uma seleção de fotos exclusivas em @vejanoinsta

Classe de James Rodríguez afunda Uruguai no Maracanã ​

Brasil sofre e flerta com tragédia, mas avança nos pênaltis

Zagueiro diz que punição a Suárez foi excessiva

Após punição, Suárez deixa o Brasil e volta ao Uruguai

Suárez chora ao deixar a concentração do Uruguai

Um dos jogadores mais experientes do elenco uruguaio, Lugano criticou a atual estrutura do futebol de seu país. “Mérito para o rival, que há anos vem trabalhando bem, em nível de seleções e de equipes. Estão fazendo coisas que o Uruguai poderia copiar.” O atacante Edinson Cavani também falou sobre a ausência de Suárez e declarou que a discussão envolvendo a suspensão do companheiro prejudicou o elenco. “Era um grande momento do Uruguai e do Suárez. Estávamos todos em boa sintonia. Foi um golpe, não só pela punição, mas pelo tipo de punição que ele recebeu. Tentamos passar por cima de tudo isso., fizemos o máximo para avançar, para ganhar. Demos sempre o melhor, mas não deu. O Uruguai volta para casa de cabeça erguida”, afirmou o jogador do Paris Saint-Germain.

Melhor jogador da última Copa do Mundo e uma das referências da seleção, o atacante Diego Forlán afirmou que o elenco uruguaio precisa de mudanças. “É normal, e não deve ser motivo de nenhum trauma, mas este elenco precisa de uma renovação.” Se em 2010, quando o Uruguai terminou em quarto, Forlán foi destaque da Copa, mas desta vez o jogador de 35 anos não teve bom desempenho. “Com a seleção, consegui muito mais do que sonhei, especialmente muito carinho de nosso povo, e isso não tem preço.”