Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC: Werdum terá chance de cinturão interino contra Hunt

O brasileiro enfrentaria Cain Velasquez, mas o campeão sofreu mais uma lesão

Por Da Redação 22 out 2014, 08h16

“Estou me preparando há vários anos para ser o campeão. Não vou deixar de lutar só porque não será contra o Velasquez”, disse o brasileiro

A chance de um brasileiro voltar a conquistar o cinturão dos pesos-pesados do UFC aumentou consideravelmente na noite de terça-feira, quando o gaúcho Fabrício Werdum, de 37 anos, foi avisado de que enfrentará um outro adversário no UFC 180, em 15 de novembro, na Cidade do México. O campeão Cain Velasquez, que tem dominado a divisão, sofreu mais uma lesão, desta vez no joelho direito, e foi forçado a abandonar o evento. Para seu lugar foi escalado Mark Hunt, neozelandês de 40 anos que vem de dois grandes combates contra Roy Nelson e Antonio Pezão. Quem vencer a luta na Arena México no mês que vem ficará com o cinturão interino dos pesados. Velasquez está parado há um ano: ele não luta desde que nocauteou o brasileiro Júnior Cigano em outubro de 2013, em Houston. O americano de origem mexicana sonhava em participar do primeiro card realizado no país e se disse bastante decepcionado.

Leia também:

UFC: Renan Barão volta ao octógono em dezembro em SP

Anderson volta ao UFC renovado – e mais humilde, garante

Anderson: ‘Eu não paro enquanto não pegar meu cinturão’

UFC: Weidman quebra a mão e a luta com Belfort é adiada

“Tinha muita vontade de estar nesse evento. Sinto muito pelos fãs mexicanos que esperaram tanto por essa luta”, disse Velasquez em entrevista ao site oficial do UFC. “Agora vou me esforçar para melhorar meu joelho e voltar a treinar o mais rápido possível.” Já Werdum se disse preparado para encarar o novo adversário e enfim conquistar o cinturão. “Estou pronto para o que vier. Estou treinando no México há dois meses e aceitei o novo desafio que me ofereceram. Estou me preparando há vários anos para ser o campeão. Não vou deixar de lutar só porque não será contra o Velasquez.” Comentarista das transmissões do UFC para a América Latina, Werdum agora pode até contar com o apoio do público local – que, em caso de uma luta contra Velasquez, certamente apoiaria o americano. “É sempre bom contar com o apoio da torcida”, afirmou. A partir de agora, o brasileiro deve passar a trabalhar num novo plano de luta para o duelo do dia 15. “Vamos mudar a estratégia, já que o Hunt é muito bom no combate em pé”, explicou o gaúcho, que vem de quatro vitórias seguidas no UFC.

Continua após a publicidade
Publicidade